WSL planeja construir piscina de ondas artificiais no Brasil

Segundo o colunista de 'O Globo' , Lauro Jardim, a World Surf League (WSL) responsável pela Liga Mundial de Surfe pretende comprar terreno em Campinas para instalar um modelo da piscina de ondas de Kelly Slater.

De acordo com as informações, a Liga é acionista majoritária da empresa de Slater e pretende comprar uma área próxima de São Paulo ainda esse ano para começar as obras em 2019. O espaço contará com restaurantes e outras atrações. A piscina de ondas original de Kelly Slater foi construída em Lemoore, no interior da Califórnia, nos Estados Unidos e é chamada de Surf ranch

O 11 vezes campeão do circuito mundial disse que a tecnologia de ondas artificiais é realização de sonho e que ajuda no desenvolvimento do esporte “Para mim, o surfe foi sempre sobre a aventura, as viagens e o oceano, mas esta onda abre novas oportunidades para o esporte sem retirar o verdadeiro espírito que atraiu muitos de nós em primeiro lugar”, comentou.

A edição de 2017 do Mundial de Surfe foi a primeira a incluir o projeto de Slater entre as etapas da competição. Medina foi o primeiro a vencer a etapa de Surf Ranch. No ano que vem, a piscina de ondas artificiais continuará no calendário da Liga.

Apesar do interesse da WSL, a ideia de trazer esse modelo de piscina para o Brasil não é nova. Em fevereiro, foi divulgado um interesse da Wavegarden, empresa pioneira na tecnologia e concorrente da Kelly Slater Wave Co. Um representante da companhia esteve em Garopaba (SC) com intuito de trazer o projeto Surfland para solo brasileiro.

Alguns portais do Sul noticiaram que a empresa Wavegarden já teria adquirido um terreno para a implementação de resort com piscina de ondas , shoping temático, amplo condomínio de luxo e um parque. O licenciamento ambiental estaria bem encaminhado e o projeto Surfland tem previsão de entrega para dezembro de 2019.


com informações de IG
Foto: WSL/Divulgação

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes