Seleção Brasileira de Caratê faz avaliação no Laboratório Olímpico do COB

Atletas da Seleção Brasileira de Caratê participaram, na última segunda (27) e terça-feira (28), de uma bateria de testes e avaliações no Laboratório Olímpico do COB, no CT Time Brasil, no Rio de Janeiro. O objetivo dos exames é avaliar a equipe e fazer os ajustes na preparação física para o início da corrida pela vaga olímpica e para o Campeonato Mundial da Espanha, que será realizado em novembro. O Caratê, assim como surfe, skate e escalada, vai estrear no Programa Olímpico em Tóquio 2020. Beisebol e softbol retornam à disputa olímpica no Japão.

Durante os dois dias, os atletas Valéria Kumizaki, Vinícius Figueira, Hernani Veríssimo, Kaique Rodrigues, Stephani Trevisan e Isabela Santos passaram por um protocolo de testes previamente definido pela comissão técnica da Confederação Brasileira de Karate e a equipe do Laboratório Olímpico, considerando as atuais condições físicas e o histórico de saúde dos atletas, além das características da modalidade.

A paulista Valéria Kumizaki, medalhista de ouro nos Jogos Pan-americanos Toronto 2015, era uma das mais empolgadas com a oportunidade de avaliar de forma científica sua condição antes de correr o mundo disputando as competições válidas para a obtenção dos pontos que garantirão a vaga para os Jogos Tóquio 2020.

"A gente já realiza vários exames, mas nada comparado ao que estamos fazendo aqui no laboratório do COB. Com certeza vai nos ajudar muito na preparação para o Mundial e também na disputa pela vaga olímpica", disse a atleta, de Presidente Prudente, que também foi prata nos Jogos Pan-americanos Rio 2007 e bronze em Guadalajara 2011. Vice-campeã mundial em 2016, Kumizaki foi medalhista de ouro nos Jogos Mundiais de Caratê de 2017 e porta-bandeira do Time Brasil nos Jogos Sul-americanos Cochabamba 2018.

Valéria, Vinícius e Hernani já estão classificados para os Jogos Pan-americanos Lima 2019. "Achei alguns exames muito interessantes porque deu para perceber que eles são específicos para o karatê. Desta forma, será mais fácil chegar ao auge da minha forma física", disse Hernani, totalmente recuperado de uma cirurgia de ombro direito realizada no ano passado.

Parte integrante do Centro de Treinamento Time Brasil, o Laboratório Olímpico do Comitê Olímpico do Brasil está à disposição dos principais atletas do país e suas respectivas Confederações Brasileiras Olímpicas. Instalado em área de aproximadamente 1.700m2 no Centro de Treinamento Time Brasil, no Rio de Janeiro, o laboratório conta com uma série de equipamentos de última geração, colocando a tecnologia a serviço do esporte.

O Laboratório Olímpico foi criado para auxiliar na melhoria do desempenho dos atletas brasileiros a partir do suporte científico às modalidades olímpicas e da pesquisa e desenvolvimento no esporte. O laboratório fornece dados científicos para que o treinador tome melhores decisões na elaboração do programa de treinamento dos atletas, diminuindo o risco de lesões, aumentando a qualidade desse treinamento e possibilitando a melhoria dos resultados nas quadras, piscinas, pistas e ginásios.

Foto: COB


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes