Queniano obtém melhor marca de maratona na América do Sul


A Maratona Internacional de Buenos Aires, disputada simultaneamente ao Campeonato Sul-Americano da prova, teve uma edição histórica, no domingo (dia 23). O queniano Emmanuel Saina Kipkemboi venceu os 42,195 km do percursos com o tempo de 2:05:21, a marca mais rápida já alcançada na distância na história do Atletismo na América do Sul.

O também queniano Barnabas Kiptum chegou em segundo lugar, com 2:09:18, seguido do peruano Christian Pacheco, com 2:11:18, que ficou com a medalha de ouro do Campeonato Sul-Americano. O Brasil teve um representante oficial na competição: Samuel Souza do Nascimento, que terminou em 18º lugar na classificação geral com 2:28:08 e foi o 10º colocado no Sul-Americano.

O brasileiro mais bem colocado na prova foi Valdison das Neves Silva, que ficou em 10º na geral com 2:19:47. Já Alex Pires da Silva terminou em 16º, com 2:26:44 (Valdison e Alex não representaram o Brasil no Campeonato).

No feminino, a queniana Vivian Jerono Kiplagat foi a campeã da prova, com 2:29:03. A sul-americana mais bem classificada (quinta na geral) foi a equatoriana Rosa Alva Chacha. Ela havia sido campeã sul-americana em 2013, com 2:35:29.

Foto: Divulgação


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes