Focada no Mundial, Seleção Brasileira de Canoagem Slalom inicia treino no Rio

Os principais nomes da canoagem slalom do Brasil estão com os olhos, ou melhor, os remos voltados para o Campeonato Mundial de Canoagem Slalom, que acontece de 25 a 30 deste mês na capital carioca. A equipe verde e amarela deu início na sexta-feira (15) à preparação direto nas águas do canal de Deodoro. A competição reúne no Parque Radical do Rio cerca de 250 atletas de 40 países.

Os brasileiros tiveram dois períodos de treinos, de manhã e à tarde. A preparação continua no final de semana e, na segunda-feira, a partir das 9h30. Ana Sátila e a irmã Omira Estácia Neta, Pepê Gonçalves, Guilherme Mapelli e Charles Correa, assim como os demais seis atletas do Brasil, testaram suas canoas e caiaques nas corredeiras de Deodoro.

O início do treino propiciou, além do reconhecimento do canal, a oportunidade de sonhar, mais do que nunca, com boas colocações e, claro, o pódio. “Estou muito feliz com o trabalho que tenho feito. A estrutura proporcionada neste ano, quando tivemos a oportunidade de treinar aqui (Deodoro) de janeiro a março, contribuiu muito para melhorar a nossa preparação”, avalia Ana Sátila, principal nome da atualidade da canoagem slalom do Brasil.

A canoísta garante que está muito satisfeita com seu período de treino. “Toda a preparação foi muito bem feita para essa competição, que é a mais importante do ano e acontece na nossa casa. Quero, primeiramente, representar bem o meu país e, claro, conquistar o primeiro lugar do pódio”, almeja a atleta de Primavera do Leste, Mato Grosso.

Pepê Gonçalves também estava animado com o dia de treino. “A expectativa para esse mundial é a melhor possível. No pré-mundial acabei ficando na terceira colocação, por causa de uma pequena falha técnica. Estou muito confiante, porque além dos treinos para diminuir as falhas, estamos em casa”, sublinha o canoísta que detém o melhor resultado do Brasil nesta modalidade em Jogos Olímpicos – 6º lugar.

Apesar de maior intimidade com a pista, Pepê frisa que é preciso continuar focado em cada etapa, desde a preparação até as provas. Para ele, o período de treino no começo do ano traz vantagem e confiança, porém precisa ser usado a favor. “Desta vez, nós temos essa vantagem, diferente dos europeus que estão fazendo essa adaptação agora”, compara.

Foto: Divulgação


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes