Roland Garros proíbe traje especial de Serena Williams na próxima edição do Grand slam

O uniforme de Serena Williams em Roland Garros, um colant que ajudava a tenista nos recentes problemas de coagulação que teve após dar à luz em setembro de 2017 e que ganhou o apelido de 'Roupa de Wakanda' não poderá ser mais usada no grand slam francês. Dirigente do Grand Slam francês, Bernard Giudicelli afirmou que a peça está proibida de ser usada novamente em Paris. 

Por causa do episódio, o torneio de Roland Garros passará a ser mais rigoroso nas próximas edições e terá um código de vestimenta. A partir de 2019, a direção do torneio vai pedir que os designs dos uniformes dos atletas sejam enviados antes do torneio para serem aprovados.

"É um pouco tarde, porque a coleção já foi confeccionada, mas vamos pedir aos fabricantes que nos digam o que está por vir. Eu acredito que há coisas que vão muito além. O traje de Serena neste ano não será mais aceito. Nós devemos respeitar o jogo e o local" afirmou o dirigente em entrevista a revista "Tennis Magazine".

Na ocasião, Serena não escondeu o orgulho de vestir a “roupa de Wakanda”. A vencedora de 23 Grand Slams enfatizou que queria ser uma fonte de inspiração para as mães que não tiveram pós-parto tranquilo, assim como ela. Além disso, explicou que usou o traje por questões de saúde diante dos problemas que teve no pós-parto, como coágulos de sangue. De acordo com a atleta, o uniforme também ajudava na circulação.

"Para todas as mães por aí que tiveram uma recuperação difícil, aqui está. Se eu consigo, vocês também. Eu amo todas vocês"  explicou pelas redes sociais.

A Nike,  empresa criadora do uniforme, ironizou a decisão da organização do grand slam nas redes sociais: "Você pode tirar uma super-heroína de sua fantasia, mas nunca tirar dela seus superpoderes"


foto: divulgação

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes