Mundial de Vela 2018 - Dia 2

Os velejadores do Brasil não tiveram um bom desempenho no segundo dia do Mundial de Vela, que está sendo disputado em Aarhus (DEN).

Jorge Zarif, que venceu a regata de abertura da classe Finn, se manteve entre os dez melhores colocados do Mundial, com 15 pontos perdidos. Ele agora é o oitavo colocado. Geison Mendes e Gustavo Thiesen, da 470 masculina, caíram da 19ª para a 35ª colocação. Os brasileiros acumulam 42 pontos perdidos. Henrique Haddad e Felipe Brito, na mesma classe, caíram da 11ª para a 28ª posição, com total de 35 pontos perdidos.
Já na classe Laser, Bruno Fontes encerrou o dia na 22ª posição, com oito pontos perdidos. João Pedro Souto de Oliveira e Lucas Bueno aparecem nos 61º e 145º lugares, com 21 e 49 pontos perdidos, respectivamente.

As campeãs olímpicas da classe 49er FX estreiam neste sábado. Após um ano sem competir juntas, Martine Grael e Kahena Kunze entram na água a partir de 7h (de Brasília). “A gente vem de uma pausa grande sem velejar juntas, desde o Mundial do ano passado”, afirma Martine, que se dedicou no último ano à disputa da Volvo Ocean Race, na primeira participação de uma mulher brasileira na prova. 

“Não vai ser fácil, porque as meninas que estão aqui vieram de uma temporada muito forte, mas vamos fazer de tudo para classificar”, acrescenta Kahena. 

A dupla passou o último mês treinando para afinar o entrosamento e se acostumar novamente ao barco da 49er FX. A raia da Aarhus já não é mais segredo para as brasileiras. 

“As condições variam muito, com vento bem rondado. Tem que velejar de forma mais inteligente e com menos erro. Vai ser um campeonato bem difícil”, analisa Kahena. 

Também neste sábado estreiam as classes 49er, Nacra 17, RS:X feminina e RS:X masculina, assim como o kiteboard, que entra como demonstração neste Mundial de Classes Olímpicas, já de olho na introdução da prova nos Jogos Olímpicos de Paris 2024.

Foto: Sailing Energy




Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes