MIlão se retira da disputa para Olimpíadas de 2026 após aprovação do CONI para candidatura conjunta

A cidade de Milão desistiu de ser sede dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2026, depois que o Comitê Olímpico Italiano (CONI) descobriu em um estudo de avaliação que uma proposta conjunta, juntamente com Turim e Cortina d'Ampezzo, seria a maneira estratégica para colocar a Itália na rota de disputa para sediar o evento.
Os membros do CONI votaram por unanimidade para a aprovação da candidatura conjunta de três cidades na quarta-feira durante uma reunião marcada em Roma, com o Conselho Nacional esperando para carimbar a decisão no final da tarde.

O presidente do CONI, Giovanni Malagò, disse que não haverá uma cidade líder e que é algo inédito na proposta de uma candidatura olímpica e o COI acabou aprovando a licitação regional.

Porém mas tarde os funcionários de Milão rejeitaram a ideia.

O prefeito de Milão, Giuseppe Sala, escreveu em uma carta a Malagò, de acordo com a ANSA “na decisão pela licitação para os Jogos de 2026, razões políticas prevalecem sobre as esportivas e regionais”.

“Pelo espírito de serviço ao País, Milão confirma sua disponibilidade - quando necessário, apenas como local para competições ou eventos."

"Dadas as condições atuais, Milão não considera viável sua participação na governança de 2026".

Malagò ignorou os comentários de Sala, dizendo que nada mudou e que o plano de três cidades seguirá adiante como aprovado.

De acordo com os planos, Milão sediará muitos dos eventos de gelo, incluindo curling, hóquei no gelo, patinação artística e pista curta, eventos de deslizamento e alpinos serão realizados em Cortina e hóquei e patinação de velocidade serão realizados em Turim. Cada cluster da cidade teria seus próprios centros de mídia e transmissão, cada cidade teria também a Vila dos Atletas.

Na terça-feira, a prefeita de Turim, Chiara Appendino, rejeitou a possibilidade de o Milão liderar uma oferta conjunta em 2026, explicando que "Turim não será uma muleta para outras cidades".

A Itália deve apresentar a proposta para competir contra Calgary no Canadá, Estocolmo na Suécia, Sapporo no Japão e Erzurum na Turquia.

O COI selecionará uma pequena lista de candidatos qualificados em outubro e elegerá uma cidade-sede em setembro de 2019.

Foto:CONI

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes