Henrique Avancini mira pódio na etapa de Mont-Sainte-Ann da Copa do Mundo de Mountain Bike

Palco tradicional do Mountain bike mundial, a pista de Mont-Sainte-Anne, em Québec, no Canadá, está pronta para mais um grande capítulo na história do esporte neste final de semana. Lenda-viva do ciclismo, o suíço Nino Schurter está bem próximo de se sagrar campeão da Copa do Mundo da modalidade pela sexta vez na categoria cross country olímpico já na prova canadense, enquanto o brasileiro Henrique Avancini, terceiro colocado na classificação geral, busca se manter no pelotão dianteiro para garantir um lugar no pódio.

Favorito, Nino Schurter encontrou algumas dificuldades técnicas em provas ao longo do ano e viu surgirem novos postulantes ao título. Contudo, a consistência do suíço prevaleceu durante a temporada e ele chega à etapa do Canadá com cerca de 400 pontos de vantagem para o segundo, Mathieu Van der Poel, e a chance de se sagrar campeão antes da última parada, em La Bresse, na França.

“É difícil manter consistência, e o Nino mais uma vez foi muito equilibrado ao longo do ano. Acho muito difícil ele perder o título, mas não é uma preocupação para os demais atletas, que vão tentar algo pontual, como vencer uma etapa. A disputa mais acirrada é para ficar no pódio geral da Copa do Mundo, uma marca muito importante pra nós. É a principal referência de performance no cenário mundial”, analisa Henrique Avancini.

Na última temporada, o brasileiro chegou ao Canadá credenciado com um inédito Top 10 em Andorra. De lá para cá, ele já venceu um short track e subiu duas vezes ao pódio no XCO. No Canadá, ele se mostra bem preparado para encarar o circuito.

“A expectativa para Mont-Sainte-Anne é positiva. Fiz o meu bloco de treino mais exigente até aqui na temporada, e a resposta foi boa. É um bloco que me prepara não somente para este final de semana, como me dá carga grande até o Campeonato Mundial. Vou chegar na prova com uma carga um pouco mais pesada de treino, mas em boas condições. Pretendo estar, mais uma vez, em torno do pódio”, afirma o brasileiro, que acredita na importância de continuar pedalando no pelotão dianteiro para amadurecer profissionalmente e atingir resultados ainda melhores.

A pista de Mont-Sainte-Anne tem características peculiares, como mudanças bruscas na temperatura e instabilidade das condições climáticas. As subidas têm áreas bastante íngremes, sempre sobre lajes de pedras, terrenos irregulares e variação de velocidade. Estes aspectos incidem acerca das escolhas dos equipamentos, principalmente com relação aos pneus.

Foto: Red Bull




Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes