Encontro entre Thomas Bach e Vladimir Putin estreita relações entre a Rússia e o COI


Em encontro que aconteceu no último domingo (15) em Moscou, antes da final da Copa do Mundo, THomas Bach disse a Vladimir Putin que o COI está empenhado em reativar o diálogo com a Rússia depois que o escândalo de doping patrocinado pelo Estado deixou a reputação do país em farrapos.

É a primeira vez que eles se encontram desde as revelações do Relatório McLaren em julho de 2016, o que levou a uma proibição parcial de atletas russos nas Olimpíadas do Rio.

O COI disse que Bach e Putin discutiram o desenvolvimento do esporte na sociedade russa em particular, após as sanções adotadas nas Olimpíadas de Inverno de PyeongChang 2018, onde os russos competiram como atletas neutros.

"Ambos concordaram que, no interesse dos atletas russos, agora era a hora de entrar novamente em um diálogo, olhar para o futuro e trazer o esporte russo de volta à comunidade esportiva internacional", disse o comunicado do COI.

Em dezembro, o COI baniu a Rússia das Olimpíadas de PyeongChang por causa do escândalo de doping apoiado pelo Estado nas Olimpíadas de Sochi em 2014, embora tenha permitido que 168 atletas competissem como neutros. Mas em 28 de fevereiro, em um movimento polêmico, o COI suspendeu sua suspensão do Comitê Olímpico Russo poucos dias depois da cerimônia de encerramento dos Jogos de PyeongChang, apesar dos dois testes antidoping fracassados ​da Rússia no evento.

A Agência Anti-Doping da Rússia ainda não fez o suficiente para alcançar a conformidade da WADA para se tornar totalmente operacional. Outros problemas não resolvidos são a falta de um plano de distribuição de testes de doping na Rússia para 2018 e problemas legais em como o país impõe proibições de doping.

Após conversas com Putin, o COI disse que Bach observou que, no interesse dos atletas limpos da Rússia e de todos os atletas de todo o mundo, a reintegração da RUSADA pela WADA foi da mais alta importância.

"O COI aconselha o Comitê Olímpico Russo (ROC) a tomar as medidas necessárias nesse sentido para permitir que a Rússia volte a desempenhar um papel pleno e ativo no Movimento Olímpico", disse o comunicado.

Bach também felicitou Putin pelo sucesso da Copa do Mundo e elogiou a hospitalidade dos cidadãos russos durante o torneio de um mês de duração.

No início deste ano, o ex-chefe da NOC russa Alexander Zhukov descreveu os três meses de proibição do COI
como estando entre os mais desafiadores na história do esporte russo.

Sob os planos de dar as boas-vindas à potência esportiva manchada de doping no Movimento Olímpico, Bach se encontrará com o recém-eleito presidente da NOC russa, Stanislav Pozdnyakov, e outros representantes do Comitê Olímpico Russo.

O COI disse que as reuniões foram para restabelecer o diálogo e a cooperação e que está dando apoio a vários novos projetos do ROC, desde seminários educacionais voltados para o desenvolvimento de uma forte cultura antidoping entre atletas até novos acordos com centros de treinamento em toda a Rússia, para oferecer oportunidades para atletas e técnicos, especialmente ex-repúblicas soviéticas.

Foto: COI


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes