Comitê olímpico dos EUA escolhe nova CEO após escândalo de abuso sexual

O Comitê Olímpico dos EUA (USOC) nomeou uma executiva de golfe como seu novo CEO na quinta-feira, meses depois de seu ex-presidente desistir por razões médicas após um escândalo de abuso sexual envolvendo o ex-médico de ginástica Larry Nassar.

Sarah Hirshland, atualmente diretora comercial da US Golf Association, será a primeira mulher a atuar como CEO permanente do USOC. Ela substitui Susanne Lyons, que atua como CEO desde que Scott Blackmun renunciou em fevereiro devido a problemas de saúde relacionados ao câncer de próstata.

O escândalo sexual também levou toda a diretoria da USA Gymnastics, órgão governamental dos EUA, a se demitir, junto com o presidente e diretor de atletismo da Michigan State University, onde Nassar também trabalhou.

Hirshland disse aos jornalistas em uma teleconferência que ela estava motivada pelo desafio criado pelo escândalo. As pessoas criticaram o USOC por não atender às queixas das mulheres sobre Nassar anos antes de o escândalo se tornar amplamente público.

“Como líder feminina no mundo dos esportes, entendo a importância de criar mudanças culturais e entendo a importância de criar um ambiente no qual os atletas possam ter sucesso em sua vida pessoal e profissional, e entendo o que é preciso para chegar lá." Hirshland disse.

Além de Lyons, Stephanie Streeter também atuou como CEO interino do USOC em 2009, de acordo com o comitê.

Foto:Reuters



Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes