Comitê da Copa do Mundo da Rússia diz ter planos para evitar que arenas virem 'elefantes brancos': "Não teremos os mesmos problemas do Brasil"

O Comitê da Copa do mundo da Rússia diz estar preparado para que nenhuma arena vire um 'elefante branco', mesmo com apenas seis das onze cidades sedes tenham times na primeira divisão do campeonato russo. No Brasil, dos doze estádios usados na copa do Brasil em 2014, quatro
 – Cuiabá, Brasília, Manaus e Natal – são pouco usados como palcos do futebol de elite no país, problema que não se repetirá na Rússia segundo seus organizadores:

"Não prevemos ter nenhum problema como os do Brasil. Nossos times têm patrocinadores estáveis e contam com o apoio dos governos locais"  declarou o presidente do Comitê Organizador Local da Copa de 2018, Arkadi Dvorkovich, durante uma entrevista coletiva na manhã do sábado (14), em Moscou.

De acordo com o dirigente, só dois dos doze estádios da Copa da Rússia não serão plenamente utilizados para jogos de futebol: o Lujniki, em Moscou, e o Fisht, em Sochi, porque ambos "fazem parte de estruturas esportivas maiores, parques olímpicos".

"O Lujniki é o principal estádio da Rússia, faz parte de um parque olímpico. E no caso de Sochi, ainda não temos um time ali, mas há planos para criar um que dispute o Campeonato Russo" completou Dvorkovich.

O panorama, no entanto, é um pouco mais complicado do que pintam as autoridades russas. Das 11 cidades-sede, só seis têm times na primeira divisão do futebol russo: Moscou, Rostov, Kazan, Samara, Ecaterimburgo e São Petersburgo.

É quase certo que os estádios de Saransk, Sochi, Kaliningrado, Volgogrado e Nizhny Novgorod serão subutilizados como estádios de futebol – problema registrado na África do Sul após a Copa de 2010 e no Brasil após o Mundial de 2014.

"Não construímos nada desnecessário para nossos cidadãos. Os clubes vão usar os estádios. É claro que as coisas mudam. Quando começamos a construir o estádio de Saransk, havia um time na primeira divisão lá (hoje o FC Mordovia está na segunda divisão)" disse o CEO do Comitê Organizador, Alexey Sorokin.


Com informações de globoesporte.com
foto: Fifa/Divulgação

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes