Brasil bate o Chile na estreia do Sul-Americano de Basquete masculino sub-21

A Seleção Brasileira Sub-21 Masculina estreou com vitória sobre o Chile, por 63 a 59 (37 a 34 no primeiro tempo), na noite desta segunda-feira (30), atuando no Polideportivo Delmi, em Salta, na Argentina, pela rodada de abertura do Campeonato Sul-Americano da categoria.

O time chileno começou melhor e chegou a estar em vantagem, contudo o Brasil foi crescendo gradativamente e igualou as ações nos minutos finais do primeiro quarto (17 a 19). O segundo quarto começou equilibrado, mas o selecionado nacional cresceu de produção, ofensivamente e defensivamente, passando a comandar o marcador, entretanto, o Chile conseguiu baixar a diferença, que chegou a ser de dez pontos, para três ao final deste período (20 a 15 – segundo quarto).

Na volta do intervalo, os dois times jogaram de forma mais cadenciada e o Brasil esteve sempre na frente, alternando sua vantagem, que foi de três pontos ao final (12 a 09 – terceiro quarto). Nos dez minutos finais, o equilíbrio prevaleceu e o quinteto chileno tentou a recuperação, ficando ligeiramente na frente, mas sem conseguir a virada, pois o grupo brasileiro soube controlar bem a sua vantagem (14 a 16 – quarto final).

“Sabíamos que o Chile seria um adversário forte, pois conta com bons jogadores, atuando nos Estados Unidos e Europa. Conseguimos manter um bom ritmo defensivo, mas ofensivamente não tivemos um bom aproveitamento, contudo, foi muito importante começar a competição vencendo, sabendo controlar a reação do adversário”, comentou o assistente-técnico Bruno Savignani.

“Foi um jogo pegado, sabíamos que o Chile não era um adversário qualquer, mas conseguimos impor nosso jogo grande parte do tempo. Claro que temos muito a se corrigir, mas estamos caminhando bem, cada jogo é um aprendizado. Para o próximo então estamos prontos e cientes de que não tem nada vencido ainda e que temos mais batalhas duras pela frente”, acrescentou o pivô Michael Uchendu.

Jogaram pela Seleção Brasileira: 1. Yago Mateus (14 pontos, 04 rebotes, 11 assistências e 04 bolas recuperadas – double-double), 2. Caio Pacheco (02 pontos), 6. Dikembe da Silva (13 pontos, 11 rebotes e 01 bloqueio – double-double), 7. Danilo Sena (01 rebote), 8. Felipe Ruivo (01 rebote), 10. Luís “Gemadinha” Sacco, (02 rebotes e 01 bola recuperada), 11. Victão da Silva (02 pontos, 01 rebote e 01 bola recuperada), 12. Marcos “Didi” Silva (15 pontos, 04 rebotes e 02 bolas recuperadas), 13. Guilherme Bento (03 rebotes e 01 assistência), 14. Michael Uchendu (07 pontos, 08 rebotes e 01 bloqueio), 15. Guilherme Abreu (01 rebote e 01 assistência) e 28. Zé Carlos dos Santos (10 pontos, 08 rebotes e 01 bola recuperada).

Pela equipe chilena, Felipe Haase, com 19 pontos, e Sebastian Herrera, com 18 pontos, foram os maiores pontuadores.

O segundo desafio do selecionado nacional será contra o Uruguai, nesta terça-feira (31), às 18h45 (de Brasília), no mesmo local.

“Estamos cientes que o Uruguai é adversário forte e que defende bem, além de ser organizado. Esperamos mais um jogo duro, mas sabemos que a tendência da equipe brasileira é de crescimento a cada jogo”, complementou Savignani.

Foto: Divulgação


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes