Surto de olho na Rússia: Colômbia busca repetir o sucesso de 2014


Los Cafeteros deram trabalho há quatro anos e visam repetir todo o sucesso feito na sua sexta participação na Copa do Mundo. A Colômbia chegou longe em 2014 e querem dar continuidade ao trabalho.

No grupo C, a Colômbia deu um show, passando sem maiores dificuldades. Na estreia em Belo Horizonte, um 3x0 contra a Grécia já mostrou que os tricolores não viriam à passeio. A vaga foi conquistada na vitória por 2x1 diante de Costa do Marfim. Em Cuiabá, a impiedosa goleada por 4x1 contra o Japão fez com que os colombianos acabassem com nove pontos e apenas dois gols sofridos.


Nas oitavas, enfrentaram os velhos rivais e triunfaram. Graças a dois gols de James Rodríguez - sendo um deles o mais bonito da Copa do Mundo de 2014 -, os colombianos venceram o Uruguai por 2x0 e foram as quartas de final.


Pelas quartas, era hora de enfrentar os donos da casa, o Brasil. Um gol de Thiago Silva após cobrança de escanteio. No segundo tempo, David Luiz ampliou para 2x0 em magistral cobrança de falta. James Rodríguez diminuiu de pênalti. Mesmo com a Colômbia fazendo jogo duro e um dos mais difíceis daquele mundial, era hora de voltar para casa.


Eliminatórias


Na América do Sul, a Colômbia sofreu muito mas se classificou na última rodada. No primeiro turno a Colômbia foi acima da média vencendo cinco jogos um empate e três derrotas, conquistando 16 pontos de 27 possíveis. No returno, a Colômbia chegou a ficar de fora em alguns momentos, devido ao péssimo returno. Foram duas vitórias, dois empates e cinco derrotas. A vaga só foi conquistada por causa da goleada de 3x0 do Brasil em cima do Chile, porque em caso de vitória dos chilenos, a Colômbia que tinha empatado com o Peru, ficaria de fora.


Surto de olho no craque




Radamel Falcao García e James Rodríguez são os maiores nomes de ''Los Cafeteros'' para a Copa do Mundo da Rússia nesse ano. Ambos foram fundamentais na campanha que levou a seleção para o mundial de quatro anos atrás e também nessa campanha que culminou na ida à Rússia. Os dois juntos ajudaram em 62% dos gols da Colômbia nas eliminatórias. A torcida bota muita fé nos camisas nove e dez.


Falcao García tem 32 anos e vai disputar sua primeira Copa do Mundo. Ele faria parte da seleção que disputou em 2014 mas uma lesão grave no joelho o fez ficar de fora. O camisa nove foi revelado pelo River Plate em 2005 e ficou até 2009, quando foi contratado pelo Porto. Pelo clube português fez 72 gols - um deles na final continental da Europa League contra os conterrâneos do Braga. Saiu para o Atlético de Madrid como ídolo, com oito títulos.

Pelo clube espanhol, atuou de 2011 à 2013. Conquistou três títulos e também vencendo a Europa League, marcando dois gols na final. Radamel foi o artilheiro com 12 gols. Depois da Espanha, veio o principado. O Mônaco estava todo endinheirado e o trouxe para ser peça fundamental do clube. Depois da lesão que sofreu, foi emprestado ao Manchester United e como não correspondeu, voltou para a França e logo emprestado ao Chelsea, onde amargou a reserva. 

Falcao estava desacreditado mas ressurgiu levando o Mônaco as semifinais depois de eliminar o Manchester City de Pep Guardiola e quebrar a hegemonia de quatro títulos do PSG. Isso passa pela seleção também, marcando dois gols em sua volta.

Ele é centroavante nato e marcou 22 gols em 37 jogos nessa temporada. Sabe finalizar como poucos, tem bom passe e ótimo poder de antecipação contra os zagueiros. É o homem gol da Colômbia nessa Copa.


James Rodríguez tem 26 anos e vai disputar sua segunda Copa do Mundo. Na primeira que jogou, acabou com artilheiro do mundial com seis gols. James foi revelado pelo Envigado em 2007 e ficou só um ano, quando foi para os argentinos do Banfield e ficou até 2010, quando foi jogar no Porto ao lado de Falcao, seu companheiro na seleção. Foi para o Mônaco em 2013 e jogou com Falcao novamente. 

Após boa participação com a seleção colombiana no Brasil, James foi contratado pelo Real Madrid. Alternando bons e maus momentos e muita das vezes sendo reserva com Zinedine Zidane como treinador, foi emprestado ao Bayern de Munique em 2017, permanecendo até hoje.

James é meia-armador mas joga também pelos dois lados do campo, como segundo volante e chegou a ser centroavante e ponta esquerda nessa temporada. A Colômbia depende de seu camisa dez para ir bem no mundial.

Time titular




José Pekerman tem 68 anos e vai para seu terceiro mundial como treinador. Já comandou a seleção argentina em 2006 e comanda a Colômbia desde 2012. Sua maior conquista foi um vice campeonato na Copa das Confederações em 2005, vencida pela seleção brasileira. Seu time base deve ter: Ospina, Arias, Mina, Sánchez, Fabra; Lerma, Carlos Sánchez, Juan Cuadrado, Quintero, James Rodríguez e Falcao.

Conclusão

Dificilmente a Colômbia não se classifica para o mata-mata. O técnico conhece bem os jogadores e tem experiência em Copas. O time é mais forte que em 2014 e pode sim almejar ficar no mínimo entre os oito melhores. A Colômbia pode ter sucesso se tudo der certo pra a tricolor.

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes