Guia da Copa do Mundo de Futebol 2018 - Grupo A

Por André Ruoco



RÚSSIA

País-sede da Copa do Mundo de 2018, a Rússia não quer fazer feio diante de seu torcedor. Por isso, o técnico Stanislav Cherchesov aposta numa equipe que mescla experiência, contando com nomes conhecidos como Akinfeev, Zhirkov, Dzagoev e Samedov, e juventude, com Smolov, Golovin e Miranchuk, que terão pela frente seu primeiro mundial.

A principal ausência na lista russa é o atacante Aleksandr Kokorin, do Zenit, lesionado. Essa será a quarta participação da Rússia em Copas do Mundo e o país vive a expectativa de passar de fase pela primeira vez na história. No entanto, o histórico recente não é nada animador. Em 2018, os russos fizeram dois amistosos e perderam ambos, para Brasil, França, Áustria e ainda empataram com a Turquia.

Time-base: Akinfeev; Mário Fernandes, Kudryachov, Granat, Kutepov e Zhirkov; Erokhin, Zobnin (Dzagoev), Miranchuk e Golovin; Smolov

Além da Rússia, o Grupo A conta com Uruguai, Egito e Arábia Saudita. A tendência é que os uruguaios fiquem com a primeira colocação, enquanto que russos e egípcios brigam pela segunda vaga, deixando a Arábia Saudita para trás. Apesar de jogar em casa, a Rússia não deve ser uma seleção de encher os olhos e acredito que não passará da fase de grupos, perdendo a segunda vaga para o Egito.

ARÁBIA SAUDITA

Fora das Copas do Mundo de 2010 e 2014, a Arábia Saudita está de volta à disputa na Rússia. O comandante da equipe é o argentino Juan Antonio Pizzi, que não conseguiu classificar o Chile, mas ganhou de "presente" a chance de estar na Copa com os sauditas.

Os nomes que merecem atenção na convocação dos sauditas são: Osama Hawsawi, Al Jassam e Al Muwallad. A edição de 2018 será a primeira para muitos da equipe. Por isso, a falta de experiência pode pesar nos momentos decisivos.

Time-base: Al Musailem; Al Shahrani, Osama Hawsawi, Omar Hawsawi e Al Harbi; Al Khaibari, Al Faraj, Al Dawsari, Al Jassim e Al Muwallad; Al Sahlawi

Expectativas: A melhor colocação da Arábia Saudita na história das Copas foi chegar às oitavas em 1994. A chance do feito se repetir é pequena, já que no papel a seleção está bem abaixo das outras concorrentes da chave. Resumidamente, a expectativa é de somar qualquer ponto possível e não ser saco de pancadas.

EGITO

Maior campeão africano da história, o Egito não tem muita tradição em Copas do Mundo. A competição na Rússia será apenas a 4ª do país, sendo que a última havia sido em 1990.
A convocação do argentino Hector Cúper conta com atletas experientes e talentosos. Vale destacar o goleiro El Hadary, que está com 45 anos e se tornará o jogador mais velho a disputar uma Copa. Elneny, Sobhi e Salah, que jogam na Premier League e merecem atenção.

Time-base: El-Hadary, Fathi, Gabr, Hegazy e Abdelshafy; Elneny, Hamed, Sobhi e Trezeguet; Salah e Mohsen.
O 'Rei Egípcio' Salah quer fazer sua seleção ir longe no Mundial

Expectativas: O Egito teoricamente seria a terceira força do grupo. No entanto, graças a ótima fase vivida por Salah, os egípcios sobem de patamar e contam até com mais chances de beliscar uma vaga na próxima fase. Essa é a minha aposta, inclusive.

URUGUAI

A seleção do Uruguai mais uma vez chega a uma Copa e novamente será comandada por Óscar Tabárez. A convocação da Celeste conta com importantes peças, velhos conhecidos e alguns novatos que deram o que falar na Europa.

Os mais importantes são Suárez e Cavani, que lideram a equipe há anos. Entre os velhos conhecidos, vale destacar Muslera, Godín, Maxi Pereira e Lodeiro. Entre os novatos, fique de olho em Lucas Torreira e Rodrigo Bentancur.

Suárez não quer sair de outra copa em baixa e é certeza de gols no Uruguai

A convocação de Tabárez ainda conta com um atleta que atua no futebol brasileiro e que já vinha merecendo ser chamado há tempos. Trata-se de De Arrascaeta, camisa 10 do Cruzeiro. O atleta pode até pintar como titular na competição.

Time-base: Muslera, Varela, Godín, Gimenez e Silva; Bentancur, Vecino, Nández e De Arrascaeta; Cavani e Suárez

Expectativas: Com o time que tem e os adversários que encontrará na primeira fase, a tendência é que o Uruguai se classifique em primeiro lugar, podendo até somar 9 pontos em 9 possíveis. A pedra no sapato, no entanto, pode vir logo nas oitavas, quando corre o risco de enfrentar Espanha ou Portugal. Diante disso, uma vaga nas quartas de final seria grandioso para a Celeste. O que vier a partir daí é lucro.

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes