Abderrahman Samba marca o segundo melhor tempo da história nos 400m com barreiras na etapa de Paris da Diamond League


A Diamond League retornou neste sábado (30) com a realização da sétima etapa na capital francesa Paris. A etapa, que contou com a presença de quatro brasileiros, foi de altíssimo nível, com muitos favoritos vencendo e alguns estabelecendo as melhores marcas da história em suas categorias.

Masculino:

No salto com vara, o brasileiro Thiago Braz mais uma vez não teve uma boa participação. Ele precisou de três tentativas para superar os 5.45m, mas não passou dos 5.60m, ficando apenas em 11° lugar. A prova foi vencida pelo americano Sam Kendricks, com a marca de 5.96m, a melhor do ano, seguido do sueco Armand Duplantis e do francês Renaud Lavillenie. Outro brasileiro a participar da etapa de Paris foi Thiago André nos 800m, que não contou pontos para o diamante. O brasileiro chegou em 9° lugar, com o tempo de 1:45.59. A prova foi vencida pelo queniano Ferguson Rotich, com o tempo de 1:43.73.

Nos 400m com barreiras, o catari Abderrahman Samba continua impressionando e dessa vez não só venceu a prova, como fez também a segunda melhor marca da história, com o tempo de 46.98m, apenas vinte centésimos atrás do recordista mundial, o americano Kevin Young, que conquistou a marca no título olímpico de Barcelona-92. Samba e Young são os dois únicos atletas na história a correrem abaixo dos 47 segundos nesta prova.

Nos 110m com barreiras, houve dobradinha jamaicana, com a vitória ficando com Ronald Levy, estabelecendo a marca de 13.18, quatro centésimos à frente de seu compatriota Hansle Parchment e cinco à frente do americano Devon Allen. No lançamento do disco, a prova foi vencida mais uma vez pelo jamaicano Fedrick Dacres, com a marca de 67.01m, seguido do alemão Christoph Harting (64.80m) e do polonês Robert Urbanek (64.68m).

Nos 1.500m, a vitória ficou mais uma vez com o queniano Timothy Cheruiyot, com o tempo de 3:29.71, melhorando a melhor marca do ano, que já era dele mesmo. Nos 100m rasos, a vitória ficou com o americano Ronnie Baker, igualando o melhor tempo do ano do compatriota Noah Lyles com 9.88. O francês Jimmy Vicaut e o chinês Bingtian Su completaram o pódio.


Feminino:

No lançamento do disco, a brasileira Andressa de Morais novamente ficou perto do pódio, mas obteve novamente o 4ª lugar, com a marca de 62.93m, vinte centímetros a menos que a cubana Denia Caballero, que ficou com o bronze. O ouro ficou mais uma vez com a croata Sandra Perkovic, que bateu o recorde do meeting, que era dela mesma, com a marca de 68.60m, seguida da cubana Yaimé Pérez. Com o 4° lugar, a brasileira garantiu classificação para a etapa final da Diamond League, que será realizada em Bruxelas, no fim de agosto.

Outra brasileira que disputou a etapa parisiense foi Núbia Soares no salto triplo. Entretanto, a brasileira não teve uma boa participação, ficando em 11° lugar com a marca de 13.94m. A prova foi vencida mais uma vez pela colombiana Caterine Ibarguen, com a marca de 14.83m, seguida da jamaicana Kimberly Williams (14.56m) e da americana Tori Franklin (14.49m). Outra que venceu mais uma foi Mariya Lasitskene no salto em altura, com a marca de 2.04m, melhorando em um centímetro a melhor marca do ano, que era dela mesma.

Nos 3.000m com obstáculos, o pódio foi todo queniano, com a vitória ficando para Beatrice Chepkoech, com o tempo de 8:59.36, melhor marca do ano e a quinta melhor da história. Suas compatriotas Celliphine Chespol (9:01.02) e Hyvin Kiyeng (9:03.86) completaram o pódio, fazendo suas melhores marcas na temporada. Outra que vez uma das melhores marcas da história foi a sul-africana Caster Semenya nos 800m. Semenya venceu a prova com o tempo de 1:54.25, melhor marca do ano e quarta melhor da história. A burundiana Francine Niyonsaba (1:55.86) e a americana Ajee Wilson completou o pódio (1:57.11).

Nos 400m, a vitória ficou mais uma vez com a baremita Salwa Eid Naser, com o tempo de 49.55, melhor marca pessoal, seguida das americanas Jessica Beard (50.39) e Phyllis Francis (50.50). Outra que vez sua melhor marca pessoal foi a jamaicana Shericka Jackson nos 200m. Jackson venceu a prova com o tempo de 22.05, vinte e cinco centésimos da americana Jenna Prandini e quarenta e cinco sobre a marfinense Marie-Josée Ta Lou.

A próxima etapa da Diamond League será disputada na cidade suíça de Lausanne, no dia 5 de julho.

Fotos: IAAF

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes