Surto de olho na Rússia: O objetivo português é supreender novamente



Portugal vem para sua sétima Copa, sendo esta a quinta consecutiva. A seleção vem tendo um de seus melhores momentos na história e o mundial está cercado de expectativa justamente por isso.

Quando se trata de Copa do Mundo, a seleção portuguesa ainda não tem tanta história na maior competição de futebol do planeta, mas já viveu grandes e péssimos momentos, como a queda na fase de grupos em 2002 e 2014.

Em 1966, a seleção portuguesa conseguiu um inédito terceiro lugar, surpreendendo a todos. Na fase de grupos, vitória por 3x0 contra Bulgária e vitórias por 3x1 contra Hungria e Brasil - deixando a seleção brasileira, vista como favorita, fora do mata-mata.

Nas quartas-de-final, enfrentou a também surpreendente Coréia do Norte, que havia eliminado a Itália ainda na fase de grupos. Em 25 minutos, os asiáticos abriram 3x0 deixando praticamente decidido o confronto, mas Eusébio decidiu aparecer para o jogo dois minutos depois. Com quatro gols e um de José Augusto, os norte-coreanos mesmo lutando, nada puderam fazer para evitar a virada e o 5x3. Na semifinal, derrota para a Inglaterra - que viria a conquistar o título - por 2x1, dois gols de Charlton e um de Eusébio.


Última Copa e Eliminatórias 

Portugal sofreu muito para chegar no Brasil em 2014, chegando a ir para a repescagem contra a Suécia. No duelo entre os dois melhores jogadores dos países, Zlatan Ibrahimovic e Cristiano Ronaldo, o português fez um hat-trick e classificou os lusos.

A seleção caiu no grupo G, enfrentando Alemanha, Estados Unidos e Gana. Logo na estreia, uma goleada impiedosa dos alemães por 4x0, um empate contra os americanos por 2x2 e uma vitória contra os ganeses não foram suficientes para classificar Portugal para as oitavas de final. A seleção parecia ter dificuldades para os anos seguintes, mas as eliminatórias provaram o contrário.


Após uma derrota vexatória contra a Albânia jogando em Aveiro, culminou na demissão de Paulo Bento do cargo de treinador. A chegada de Fernando Santos, no mesmo mês, começou a mudar os rumos portugueses para os anos seguintes.

Na Eurocopa, três empates garantiram a vaga nas oitavas. Depois uma vitória na prorrogação contra a Croácia. Nas quartas, classificação contra a Polônia nos pênaltis trouxe uma esperança para a conquista do primeiro título. Na semifinal, País de Gales ficou pelo caminho ao perder por 2x0 e a final contra a França, onde os donos da casa eram os favoritos, venceram por 1x0 com gol de Éder, que foi uma grande surpresa por ser de um herói improvável,da grande zebra portuguesa devido a péssima campanha na primeira fase.


Portugal não enfrentou muitas dificuldades nas eliminatórias para chegar na Rússia. A vaga direta veio apenas nas duas últimas rodadas, ao vencer a Andorra e o confronto direto com os suíços. Mesmo empatando com a Suíça em número de pontos, conseguiram a vaga direta ao marcar mais gols (32 a 23) e sofrer menos gols (4 a 7) respectivamente. A campanha com nove vitórias (sendo seis delas por goleadas) e apenas uma derrota foi uma das melhores dessa classificatória.

Surto de olho no craque:


Cinco vezes melhor do mundo. Maior artilheiro da história de sua seleção e do Real Madrid. Cristiano Ronaldo é um dos grandes nomes desse mundial e um dos maiores do esporte. Chega com moral alta após começar mal a temporada.

Cristiano vai disputar sua quarta Copa do Mundo. Nas outras três fez muito pouco para o que se espera dele, marcando apenas três vezes e só na fase de grupos. Em 2014 chegou lesionado e cansado, devido a muitos jogos na temporada espetacular que fez junto do Real Madrid com a conquista da Champions League. Ronaldo percebeu que teria de mudar e isso trouxe muitos impactos positivos para ele e a seleção.

De lá pra cá, jogou mais perto do gol e marcou até o momento 196 gols, contando apenas pelo clube espanhol. Pela seleção fica ainda mais interessante, com média de um gol marcado entre 2016 e 2017, ainda mais quando se observa que foi o vice artilheiro com 15 gols e participou de 18 dos 32 tentos marcados pela seleção portuguesa nas eliminatórias.

Na temporada 2017/2018, Cristiano já marcou 42 gols em 38 jogos, com média de 1.08 gol/jogo, repetindo o número de tentos marcados da temporada passada. Começou muito mal, mas já se recuperou, marcando em todas partidas desde fevereiro. Sendo assim ajudou o Real Madrid a chegar na semifinal da Champions League, marcando gols em todos os jogos da competição. Tem tudo para chegar no mundial da Rússia campeão continental novamente e quem sabe, ajudando Portugal a ter uma boa Copa.

 Os onze titulares


O time titular de Fernando Santos não deve ter surpresas. Provavelmente a base da seleção portuguesa deverá ter Rui Patrício; Cédric, Pepe, José Fonte, Raphael Guerreiro; William Carvalho, João Mario, Renato Sanches, Adrien Silva; Nani e Cristiano Ronaldo.

Conclusão

A seleção portuguesa vive um grande momento no futebol. A conquista do primeiro título e uma ótima geração mostra isso. Há bons jogadores que serão convocados e poderão ser titulares, como por exemplo João Moutinho, Quaresma, André Silva, Gonçalo Guedes, entre outros. Não da para saber exatamente qual será o destino dos lusos. Só se sabe que irão brigar muito para conseguirem algo, assim como foi na Eurocopa, há cerca de dois anos. O objetivo mesmo é continuar surpreendendo em terras russas.


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes