Sargis é ouro no Pan-Americano de Luta, Garipov e Joílson são bronze e garantem vaga em Lima 2019

A Luta  nacional conquistou três medalhas no primeiro dia de competições do Pan-americano de Luta 2018, em Lima, Peru.

Sargis Khachatryan ficou com a medalha de ouro na categoria até 55kg. Já Joílson Júnior e Marat Garipov conquistaram um bronze cada nas categorias até 67kg e até 60kg, respectivamente. De quebra, Joílson garantiu o Brasil na categoria até 67kg do estilo greco-romano para os Jogos Pan-americanos de Lima 2019. 

Confira como foi a campanha de cada brasileiro no primeiro dia do Pan sênior 2019.

Sargis Khachatryan até 55kg – ouro na estreia de competições internacionais

A divisão de peso de Sargis, não olímpica, foi disputada no sistema todos contra todos. No primeiro embate, o armênio naturalizado brasileiro venceu por superioridade técnica (8 a 0) o peruano Javier Palacios. No segundo confronto, o brasileiro fez 9 a 0 sobre o mexicano Maurício Sanchez. Na terceira luta, outra vitória, desta vez por 8 a 0 sobre o hondurenho Brandon Amador. Como Sargis e o norte-americano Max Nowry chegaram a última rodada com três vitórias cada, o confronto virou uma final. Sargis pulou na frente e fez 3 a 0, mas depois de uma punição sofreu um revés. Nowry fez 4 a 3, mas Sargis, melhor fisicamente se valeu do arranque para virara o placar e garantir a medalha de ouro para o Brasil.

Marat Garipov até 60kg – Garipov fatura bronze em seu primeiro Pan

Garipov estreou logo nas quartas de finais com um vitória sobre o chileno Cristobal Nunez por superioridade técnica (9 a 0). Na semifinal, uma luta truncada contra o dominicano, Jancel Gonzalez. Garipov esbarrou na tática de Gonzalez que depois de pontuar amarrou a luta. Embora o córner brasileiro protestasse contra as ações de Gonzalez, que torceu os dedos do brasileiro, a luta acabou 3 a 1 para o dominicano e Garipov foi lutar pelo bronze e pela vaga nos Jogos Pan-americanos do Peru. A luta pelo terceiro lugar começou com o brasileiro perdendo o primeiro período por 1 a 0 para o peruano Cristian Navarro. Garipov voltou com tudo para o segundo round e conseguiu aproveitar uma posição de punição para passar à frente no placar e fazer 4 a 1. Mesmo cansado, Garipov conseguiu segurar o ímpeto do lutador local, fechou a luta por 6 a 3. Na luta entre os terceiros colocados para definir o dono da vaga para os Jogos Pan-americanos, o brasileiro não resistiu ao equatoriano Andres Arroyo, que ficou com a vaga.

Joílson Júnior até 67kg – Medalha de bronze, vaga nos Jogos Pan-americanos e trabalho ao campeão olímpico

Joilson Júnior voltou a fazer ótima campanha no Pan-americano. Prata na edição 2017, o brasileiro estreou já nas quartas de finais e viu o norte-americano Elis Coleman abrir. Com uma queda de quatro pontos, Joilson passou à frente do placar e assegurou vaga na semifinal com um placar de 7 a 5. O niteroiense disputou um lugar na final com o campeão olímpico dos Jogos Rio 2016, Ismael Borrero, que subiu de categoria, da 60kg para 67kg. Joílson não se intimidou, mas a experiência de Borrero prevaleceu e no segundo round, o cubano venceu por superioridade técnica (11 a 0). Mas o brasileiro ainda tinha uma medalha e a vaga nos Jogos Pan-americanos para disputar. O niteroiense novamente saiu atrás do placar contra o Luis de Leon, da República Dominicana. O dominicano fez 4 a 2 no primeiro round, mas Joílson conseguiu um movimento plástico, uma queda por quatro pontos e virou o placar em 6 a 4. A partir daí, o niteroiense de 20 anos se defendeu bem, pontou mais uma vez e fechou o placar em 9 a 6. Como o peruano Mario Cortez não estava em condições médicas para lutar, Joílson foi declarado o melhor terceiro colocado e ficou com a primeira vaga nos Jogos Pan-americanos 2019. Com a medalha de bronze Joílson alcança sua segunda medalha pan-americana sênior, mesmo com idade de júnior e a vaga para os Jogos Pan-americanos de Lima 2019. Borrero ficou com a medalha de ouro ao derrotar ainda no primeiro round Manuel Salcero, do México.

Mauri Silvério até 63kg e David Barbosa até 72kg

Mauri Silvério se esforçou em sua estreia pelo Brasil em competições internacionais mas não conseguiu alcançar o pódio. O paulista não resistiu a maior experiência dos rivais e acabou com apenas uma vitória sobre canadense Adam Mcfayden, por desistência. Nas outras três lutas, Mauri acabou superado por seus adversários e fechando sua estreia em quarto lugar. Outro estreante da noite David Barbosa repetiu a campanha de Mauri. O paulista foi superado por três adversários e venceu apenas o mexicano Fernando Gomez, por desistência, terminando em quarto lugar.

Davi Albino até 97kg

Davi reeditou a luta da medalha de bronze nos Jogos Pan-americanos de 2015 contra o colombiano Oscar Loango. No entanto, dessa vez Loango levou a melhor por superioridade técnica (8 a 0). Como o colombiano ficou de fora da final, Davi não retornou na repescagem e não teve a chance de lutar pela vaga nos Jogos Pan-americanos de Lima.

Foto: Divulgação


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes