COI proíbe Tunísia de sediar eventos olímpicos até que israelenses voltem a ser bem-vindos no país

O Comitê Olímpico Internacional (COI) anunciou, nesta quinta-feira (3), a decisão de suspender a candidatura da Tunísia à sede dos Jogos Olímpicos da Juventude em 2022. A deliberação tem como justificativa a política do país islâmico de proibir a participação de atletas israelenses de seus eventos e será mantida até que alguma atitude seja tomada para acabar com essa restrição.


Em fevereiro, o COI sinalizou a África como possível anfitrião dos Jogos Olímpicos da Juventude em 2022. Desde então, quatro países africanos entraram na corrida para garantir a candidatura. Entre eles, a Tunísia. A potencial tentativa do país, no entanto, foi suspensa após incidente ocorrido em março, quando um tribunal nacional proibiu quatro atletas israelenses de competirem no Campeonato Mundial de Taekwondo Junior em Hammamet.

"No momento atual na Tunísia, nós temos um conjunto específico de circunstâncias. Eles aumentaram o interesse deles, mas temos claro que não estamos recebendo mais nenhum trabalho até que as condições para a aceitação de todos os atletas tenham sido atendidas" disse hoje o diretor-executivo dos Jogos Olímpicos do COI, Christophe Dubi.

Um painel do COI viajará para Botsuana, Nigéria e Senegal na próxima semana para mais conversas. O anfitrião deve ser escolhido em outubro na sessão do Comitê em Buenos Aires.

foto: Getty Images

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes