Representantes do Kuwait se reúnem com o COI para resolver suspensão olímpica


Um passo hesitante foi dado no sentido de acabar com o isolamento do Kuwait do esporte internacional após uma reunião entre representantes do governo e o Comitê Olímpico Internacional (COI).

Um anúncio do COI explicou que as discussões ocorreram em Lausanne com o objetivo de encontrar uma solução favorável e mutuamente aceitável no interesse do Movimento Olímpico no Kuwait.

O Kuwait foi suspenso pelo COI em 2015 por interferência do governo após a introdução de uma nova Lei do Esporte no início daquele ano. Atletas do país foram forçados a participar de maneira neutra e sob a bandeira do COI nos Jogos Olímpicos de 2016 no Rio de Janeiro, onde Fehaid Al-Deehani ganhou uma medalha de ouro como Atleta Olímpico Independente no tiro esportivo.

Nenhum critério específico ou prazos para o levantamento da proibição foram citados durante a reunião, mas foi sugerido que eles estão progredindo em direção a uma resolução.

"Estamos trabalhando em um relacionamento próximo e na direção certa", disse Pere Miró, vice-diretor geral do COI. "O resultado da reunião foi muito positivo e prospectivo o suficiente para considerar uma solução satisfatória, se continuarmos da mesma maneira positiva."

Humood Fleteh Alshammari, diretor geral da Autoridade Pública do Esporte no Kuwait, foi citado de maneira igualmente positiva após a reunião.

“Ambas as partes entenderam os pontos de vista trocados em um ambiente muito positivo e chegaram a uma solução inicial para resolver a situação do Movimento Olímpico no Kuwait”, disse ele.

As discussões entre o COI e as autoridades esportivas do Kuwait continuarão nas próximas semanas, concluiu o comunicado, e o COI comunicará oportunamente.

O Arab Times Kuwait informou no ano passado que Miró tinha estabelecido condições para os kuwaitianos de que todas as leis deveriam ser alteradas para estarem de acordo com a Carta Olímpica e todas as mudanças da Diretoria impostas a órgãos como o Comitê Olímpico do Kuwait deveriam ser revogadas. 

Segundo ele, todos os casos legais em andamento dentro e fora do Kuwait contra o COI e outros órgãos esportivos internacionais também devem ser retirados. Ainda não está claro quanto sucesso houve com o cumprimento desses objetivos.

Nenhum atleta do Kuwait apareceu no PyeongChang 2018 e se a suspensão continuar em vigor em Tóquio 2020, isso desencadearia um debate sobre se eles iriam participar novamente como "Atletas Olímpicos Independentes" ou se eles seriam chamados de "Atletas Olímpicos do Kuwait", já que a equipe russa neutra estava na Coréia do Sul. 

É provável que o assunto possa ser discutido em mais uma reunião do Conselho Executivo do COI em Lausanne, em 2 e 3 de maio.

O sheik Ahmad Al-Fahad Al-Sabah, do Kuwait, continua sendo o presidente da Associação dos Comitês Olímpicos Nacionais e do Conselho Olímpico da Ásia, apesar da suspensão.

Foto: Divulgação


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes