Estreantes garantem Brasil bem preparado para o Mundial de Tênis de Mesa por Equipes masculina

Quando Eric Jouti e Vitor Ishiy começaram a jogar tênis de mesa, conquistas internacionais, Seleção Brasileira e grandes campeonatos não eram vislumbrados pelos atletas. No próximo domingo (29/4), quando começar o Mundial por Equipes, em Halmstad, na Suécia, os dois jovens estarão realizando um sonho.

Jouti completa 24 anos nesta quinta-feira (26/4). Depois de vários desafios bem-sucedidos, como a participação na Copa do Mundo, o ouro individual no Campeonato Latino-Americano e medalhas obtidas em campeonatos importantes pelo Brasil, o paulistano tem no Campeonato Mundial de Equipes o maior desafio da carreira até aqui. 

"Quando comecei a praticar eu não pensava em jogar nenhum desses torneios, mas estou contente que evoluí muito e estou tendo bons resultados graças a um grupo de pessoas boas me ajudando a alcançar meus objetivos. Acredito que os abertos recentes me ajudaram a recuperar a confiança", destaca o jogador, que ganhou competitividade jogando torneios e vivendo no Velho Continente. Ele é vizinho da Suécia, a sede do Mundial.

"Tive um bom resultado no Aberto da Eslovênia, chegando nas quartas de final, perdendo um jogo que tive muita chance de ganhar, mas sempre uso a vitória e a derrota como motivação para poder melhorar cada vez mais. A Europa é um dos melhores polos para se treinar, estou muito satisfeito com os treinos na Dinamarca e espero ficar um bom tempo por lá”. 

Vitor Ishiy, 22 anos, é o 126º no ranking da Federação Internacional de Tênis de Mesa (ITTF). Como todo estreante, está cheio de expectativas, e se diz honrado com esta oportunidade. Já que, no início da vitoriosa carreira, também não imaginava voar tão alto num curto espaço de tempo:

“Para falar a verdade, quando comecei a jogar não imaginava chegar tão longe. Mas, quando passei a me dedicar mais ao esporte, com certeza quis representar o Brasil em um torneio tão importante como esse e fico honrado que isso esteja acontecendo”, comenta.

A temporada de 2018 tem sido muito mais que um sonho. Ishiy vem de ótimos resultados. Está cada vez mais perto do Top-100 no ranking mundial, fez um bom Latino-Americano e chegou às quartas de finais no Aberto da Espanha. O ano ainda promete, vislumbrando vitórias. Ele se mostra muito confiante:

“Nesta temporada consegui alguns resultados bons. Acho que atuar bastante na Europa tem me ajudado a melhorar. Sinto que estou num ritmo bom de jogo”.

Ishiy sabe que o Brasil não irá encontrar moleza na Suécia. Para isso, ele acredita que a melhor maneira de superar os adversários é não queimar etapas:

“Nosso grupo está difícil. Mas em um Mundial não existe grupo fácil. Acho que temos boas chances de avançar para a próxima fase, pensando jogo por jogo”, explica, emendando em elogios aos companheiros:

“Temos uma grande equipe e estamos todos numa fase boa. Hugo (Calderano) é o número 12 do mundo, o Eric (Jouti) e o Gustavo (Tsuboi) também chegaram às quartas do Aberto da Eslovênia recentemente”.

Foto: ITTF


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes