Comunidade do polo aquático discutirá o futuro do esporte em conferência mundial da FINA

A Conferência Mundial de Polo Aquático da Federação Internacional de Natação (FINA) está agendada para acontecer em Budapeste, com discussões sobre as regras do esporte e os formatos de competição que devem estar no topo da agenda.

O evento de três dias, marcado para começar nesta quinta-feira (26), deverá contar com mais de 250 participantes, incluindo 163 delegados da Federação Nacional. Eles vão falar sobre o futuro do que é o esporte mais antigo do programa olímpico. A conferência contará com mais de 40 palestrantes, abordando 19 temas diferentes.

Graças ao extenso e abrangente programa, afirma-se que a Conferência oferecerá uma plataforma única para trocar ideias e melhores práticas. Especialistas também terão sua opinião sobre o que é preciso para ter sucesso em áreas como desenvolvimento, mídia, transmissão e eventos. Isso é com o objetivo de ajudar o pólo aquático a buscar mais sucesso no futuro, em escala global.

A FINA aprovou a organização de uma Conferência Mundial de Pólo Aquático após a decisão do Comitê Olímpico Internacional de reduzir o tamanho das equipes de 13 para 11 atletas em Tóquio 2020.

Os participantes programados no evento são oriundos de 111 países diferentes, sendo 24 da África, 24 das Américas, 23 da Ásia, 34 da Europa e seis da Oceania.

A família FINA está retornando a Budapeste nove meses após a capital da Hungria ter sediado o Campeonato Mundial de Esportes Aquáticos de 2017.

A final do pólo aquático masculino entre a nação anfitriã e a Croácia reuniu 8.000 torcedores, com vitória dos croatas.

Foto: Getty Images


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes