Conselho Mundial de Boxe inicia petição com atletas e dirigentes para manter o esporte no programa olímpico


Organizações de boxe do mundo inteiro estão tentando ajudar a manter o esporte no programa olímpico depois que o Comitê Olímpico Internacional (COI) ameaçou excluir a  modalidade dos Jogos e repreendeu as mudanças promovidas na Federação Internacional do esporte.

Após uma reunião dos líderes mundiais do boxe em Sochi no mês de fevereiro, o Conselho Mundial de Boxe iniciou uma petição on-line que já reuniu mais de 10.000 assinaturas pedindo ao COI que não punisse os atletas do boxe. "O grande esporte do boxe encarnado, simbolizado e defendido por seus magníficos lutadores valentes, NÃO DEVERIA E NÃO DEVE sofrer as consequências injustas da má gestão crônica e caótica de uma federação internacional", disse a WBC em uma declaração pedindo que mais pessoas se juntem a petição.

Na reunião do Conselho Executivo do COI que antecedeu as Olimpíadas de PyeongChang 2018, o presidente Thomas Bach advertiu a Associação Internacional de Boxe que o esporte poderia estar sujeito a revisão para as Olimpíadas de Tóquio 2020 e as Olimpíadas da Juventude de Buenos Aires 2018.

"Estamos extremamente preocupados com a governança na AIBA", disse Bach. "Recebemos um relatório do Diretor de Ética e Compliance do COI e do Diretor de Esportes do COI que seguiu a decisão que já tomamos em dezembro passado para reter quaisquer contribuições financeiras futuras para a AIBA e exigiu alguns relatórios sobre suas ações".

O diretor esportivo do COI, Kit McConnell, participou do congresso extraordinário da AIBA em Dubai, onde Gafur Rakhimov foi nomeado para liderar a federação e uma série de estatutos de governança foram alterados na tentativa de abordar as preocupações do COI.

No entanto, a AIBA agora tem até 30 de abril para fornecer um relatório atualizado ao COI sobre seus esforços para reformar a organização desde que o ex-presidente e membro do EB do COI, CK Wu, foi forçado a renunciar em novembro de 2017. Se o COI não estiver satisfeito com outras mudanças, Bach advertiu sobre medidas drásticas. "Estamos convencidos de que o Comitê Olímpico Internacional alcançará uma compreensão justa, sensata, razoável e realista, alcançando uma solução viável, a fim de resolver satisfatoriamente os problemas que existem entre eles e a AIBA", disse a WBC.

O WBC já recolheu o apoio de vários boxeadores famosos para a petição, incluindo Sugar Ray Leonard, Lennox Lewis, Vitali Klitschko e Evander Holyfield. Todas as associações continentais da WBC também prestaram o apoio de seus 166 países combinados.

Foto: WBC


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes