América Latina terá dez atletas nos Jogos Paralímpicos de Inverno, em PyeongChang

Ainda que não seja uma região usualmente conectada a neve e gelo, a América Latina terá dez atletas representando a região nos Jogos Paralímpicos de Inverno de PyeongChang, que serão disputados entre 9 e 18 de março na Coreia do Sul.

Do grupo, o Chile é o país com mais história na competição. Tem representantes desde Salt Lake City, nos Estados Unidos, em 2002, quando levou dois atletas. O mesmo número de representantes se repetiu em Torino (na Itália, em 2006), Vancouver (no Canadá, em 2010) e Sochi (na Rússia, em 2014).

Na Coreia do Sul, o país sul-americano terá pela primeira vez quatro atletas paralímpicos. São eles Diego Seguel, Julio Soto, Nicolas Bisquert e Santiago Vega, todos do esqui alpino. "Esta será minha segunda Paralimpíada de Inverno e adoraria conseguir chegar entre os top 20 no slalom gigante em pé", afirmou Vega, que não conseguiu completar a prova em Sochi e acabou em 32º.

O México, por sua vez, estreou nos Jogos em Torino, com Armando Ruiz no esqui alpino. O país também esteve depois em Vancouver e Sochi 2014. Agora, Arly Velasquez será o esquiador solitário do país. A participação dele em PyeongChang é o ponto alto de uma volta por cima. Em Sochi, aos 29 anos, ele sofreu um acidente na prova, passou por cirurgia e ficou um ano fora do esporte. "Toda vez que desço a montanha digo para mim mesmo: não deixe o medo te atrapalhar", afirma.

A Argentina estará presente em PyeongChang com Carles Codina, no snowboard, além de Enrique Plantey, no esqui alpino, e Pablo Robledo, no cross-country. "Diferentemente dos Jogos Passados, em que tudo era novidade para mim, desta vez me sinto mais preparado. Investi os últimos quatro anos para chegar à Coreia na melhor forma possível. Meu objetivo é curtir os Jogos e sair daqui entre os top 10 ou top 15, afirmou Plantey, que também esteve em Sochi.

O Brasil, que estreou nos Jogos de Inverno na última edição, disputada em Sochi, na Rússia, terá três representantes na Coreia do Sul. Aline Rocha e Cristian Ribera disputarão três provas cada um no esqui cross-country. André Pereira disputará a prova de snowboard.

"É a segunda vez seguida que o Brasil envia uma delegação para os Jogos de Inverno e, desta vez, com uma mulher no time", ressaltou Mizael Conrado, presidente do Comitê Paralímpico Brasileiro. "Nosso objetivo é melhorar as marcas que conquistamos há quatro anos", afirmou o presidente da Confederação Brasileira de Esportes na Neve, Stefano Arnhold.

Foto: Divulgação


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes