Zé Roberto Guimarães se irrita com perguntas sobre Tiffany na seleção: "Se ela é elegível para o COI, FIVB e pela CBV, ela é elegível para qualquer coisa"

O técnico José Roberto Guimarães deixou claro o descontentamento com as perguntas em torno de uma possível presença da oposta/ponteira Tifanny, do Bauru, nas próximas convocações da seleção brasileira feminina de vôlei.


Zé Roberto viu de perto a grande atuação da jogadora transexual, que anotou 36 pontos na derrota da sua equipe, o Bauru, para o Barueri, em confronto válido pela Superliga. Após a partida, não escondeu a irritação com as perguntas em torno da presença ou não de Tifanny nas próximas convocações da seleção brasileira.

"A minha opinião é a mesma que dei quatro meses atrás. Se ela é elegível para o COI, FIVB e pela CBV, ela é elegível para qualquer coisa. Não cabe a nós ficarmos discutindo isso" , afirmou José Roberto Guimarães

Tifanny ostenta o recorde, ao lado de Tandara, do Osasco, como maior pontuadora em uma única partida da Superliga, com 39 pontos marcados cada. No jogo em que enfrentou o treinador da seleção brasileira, a oposta ficou a apenas quatro pontos de se ilsolar no posto. Para Zé Roberto, trata-se de uma jogadora versátil e interessante.

"A pontuação dela é grande, fez 36 pontos. Uma jogadora que tem uma pontuação dessa é importante, a nossa maior pontuadora teve 24 pontos. Ela recebeu a maioria das bolas e teve a felicidade de virar, mérito dela. Estudamos ela, mas tem uma variação grande de golpes. É uma jogadora interessante" analisou.

Em 2018, o Brasil disputará o Mundial de vôlei entre os dias 29 de setembro e 20 de outubro, no Japão. A seleção brasileira está no Grupo D, ao lado de Sérvia, República Dominicana, Porto Rico, Cazaquistão e Quênia.

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes