Shani Davis nega que disputa por ser porta-bandeira tenha interferido em desempenho ruim nos 1.500 metros em PyeongChang

Após o decepcionante 19º lugar na prova dos 1.500 metros da patinação de velocidade, o norte-americano Shani Davis garantiu que não estava distraído por uma disputa por uma suposta disputa para ser o porta-bandeira dos Estados Unidos na cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno de Pyeongchang. "Eu passei por muito pior", disse Davis, que provocou uma discussão no país quando sugeriu motivo racial depois de perder o direito de carregar a bandeira depois de uma disputa decidida por uma moeda

Davis, atleta olímpico de inverno mais condecorado dos Estados Unidos, com dois ouro olímpicos e duas pratas, perdeu a disputa para Erin Hamlin quando as federações desportivas de inverno dos Estados Unidos não conseguiram decidir sobre o porta-bandeira e jogaram uma moeda para resolver o assunto no cara ou coroa.

O afro-americano Davis disse em uma publicação no twitter que a decisão da questão através de uma moeda era "desonrosa" utilizando ainda a hahstag #BlackHistoryMonth2018 (algo como Mês da história negra 2018), provocando uma resposta irritada nas redes sociais.

"Eu passei por muito pior do que o que está acontecendo nas últimas semanas, então não me incomodou", disse Davis, de 35 anos, em seus primeiros comentários após a prova. Estou bem, nada me distraiu. Sem desculpas por não conseguir. Eu simplesmente não era forte o suficiente para competir com os caras de nível superior. Estou pensando e espero que isto esteja fora do caminho agora e eu possa me concentrar nos 1.000 metros", afirmou Davis.

Davis, que colocou seu perfil no Twitter em modo "protegido" no fim de semana, bloqueando novos seguidores a acessarem suas postagens, acrescentou: "Após as Olimpíadas eu vou sentar e passar por tudo em minha mente, mas eu sou feliz apenas por estar aqui. As Olimpíadas são uma coisa linda", finalizou.

A Holanda acabou comemorando uma dobradinha na prova dos 1.500 metros com Kjeld Nuis ficando com o ouro e Patrick Roest com a prata.

Foto: AFP Photo/JUNG Yeon-je


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes