Presidente da IIHF diz que torneio de hóquei não foi uma "refeição gourmet", mas teve o seu sabor sem a NHL

A ausência dos jogadores da NHL no torneiro olímpico do hóquei no gelo nas Olimpíadas de PyeongChang não deixou a competição tão desinteressante como muitos previam. Ao menos essa é a visão do presidente da Federação Internacional de Hóquei no Gelo (IIHF), Rene Fasel. Comparando a competição a refeições, Fasel disse que talvez a competição não tenha sido uma refeição gourmet com a ausência de jogadores da NHL, mas não foi inteiramente sem sabor.

O fato de que o jogo pela medalha de ouro contou com uma equipe de elite presente no torneio (os atletas olímpicos da Rússia) contra um finalista surpresa (Alemanha) ao invés de outra força do hóquei como o Canadá ou a Suécia, só contribui para a natureza única dos Jogos deste ano, na visão de Fasel. "Você não precisa de caviar todos os dias. Quero dizer, você também pode viver com leberkase e weisswurst, e ontem foi um dia como este", disse Fasel.

No ano passado o Comitê Olímpico Internacional e a NHL não conseguiram chegar a um acordo para enviar os melhores jogadores do mundo aos Jogos, deixando o hóquei masculino como o único evento nas Olimpíadas de Inverno deste ano a não apresentar o melhor dos melhores atletas.

Somente a equipe da Rússia se apresentou com os melhores jogadores de sua liga local, a Liga de Hóquei Kontinental, e vários ex-NHL. A maioria dos outros 11 países tiveram que recorrer a atletas universitários, em ligas menores ou mesmo aposentados da NHL ára formarem suas equipes.

"Não ter a NHL ainda é uma decepção, mas na verdade com a Alemanha indo para a final e o interesse, eu diria que na Alemanha, ninguém se importa que a NHL esteja aqui ou não. Mas o que nós podemos fazer? Temos de fazer o melhor que podemos fazer e promover o jogo de hóquei", disse Fasel em entrevista coletiva.

Os russos, que acabaram conquistando a medalha de ouro contra os alemães, não puderam competir nos jogos com seus uniformes nacionais ou portarem sua bandeira devido a violações de doping decorrentes dos jogos de Sochi, em que hospedaram há quatro anos. "Nós respeitamos plenamente a decisão tomada pelo COI, então, eles não serão autorizados a ter a bandeira ou o hino. Respeitamos isso ", disse Fasel. "Eu sei que a equipe russa, os atletas olímpicos da Rússia, seguirão essa decisão. Estamos totalmente nas mãos do COI. Nós apoiamos totalmente isso", concluiu.

Foto: Reuters


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes