Por conta de briga histórica por ilha, Japão faz protesto junto ao COI contra bandeira da Coreia unificada

Uma disputa histórica entre Japão e Coreia do Sul pode vetar a bandeira da Coreia unificada nos jogos de PyeongChang. Tudo por conta da aparição das Dodko, para os coreanos, ou ilhas Takeshima, para os japoneses, ou rochedos de Liancourt para o resto do mundo, na bandeira da coreia unificada. 


Administrada pelos sul-coreanos desde 1954, a ilha localizada no mar do Japão é alvo de uma disputa história entre Coreia do sul e Japão até os dias atuais, e ambos os países afirmam ter fortes laços históricos com o local.

localização dos rochedos de Liancourt, motivo da discórdia entre Japão e Coreia do Sul. 

"Esta bandeira é inaceitável e muito lamentável, tendo em vista a  posição do Japão sobre a soberania das ilhas de Takeshima. Em resposta a este caso, entregamos a posição do Japão e expressamos nosso forte protesto para o lado sul-coreano por via diplomática", disse o Chefe do Gabinete do Ministro japonês Yoshihide Suga. 

A bandeira da coreia unificada é uma bandeira não oficial usada para representar atletas da Coréia do Sul e Coréia do Norte como uma equipe em eventos esportivos.  Foi usado pela primeira vez quando os dois países competiram como uma equipe conjunta nos campeonatos mundiais de tênis de mesa no Japão e no Campeonato Mundial de Futebol Juvenil da FIFA em Portugal em 1991.

Até o momento, o COI não se pronunciou sobre o protesto japonês. 

fotos:wikipedia e Getty Images

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes