Monfils elimina Cilic e enfrenta Schwartzman por vaga na semifinal do Rio Open de Tênis;

O francês Gael Monfils precisou de três minutos para finalizar a partida com o croata Marin Cilic, nesta quinta-feira, e garantir vaga nas quartas de final do Rio Open apresentado pela Claro. O "showman" francês venceu o número 3 do mundo por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 7/6 (8), na continuação da partida que foi interrompida na noite de quarta devido a um forte temporal que atingiu o Rio de Janeiro. O adversário, valendo vaga na semifinal, será o argentino Diego Schwartzman, nesta sexta-feira, no segundo jogo da quadra Guga Kuerten, com rodada começando às 15h.

Quem também avançou foi o austríaco atual campeão do ATP 500 Dominic Thiem, depois do abandono do espanhol Pablo Andujar com uma lesão no ombro direito, além de Fabio Fognini, vice-campeão da edição 2015.  Todos os jogos das quartas de final serão disputados nesta sexta, a partir das 15h. 

A partida entre Cilic e Monfils foi reiniciada com vantagem de 1 set a 0 para o francês e empate por 7 a 7 no tiebreak do segundo. Vice-campeão do Aberto da Austrália no início do ano, Cilic fez 8 a 7, e sacou para levar a partida para o terceiro set, mas a bola de Monfils raspou na rede, o atrapalhando. Na sequência, o francês confirmou seus dois saques e, na primeira chance que teve, fechou por 10/8, com uma bela passada.

"Foi uma grande experiência disputar o Rio Open, vivi bons momentos aqui, e considero voltar", disse Cilic. Já Monfils comemorou a vitória, embora ainda pense que pode jogar melhor. "Não estou 100%, mas estou lutando em cada ponto, acreditando em todas as bolas, e meu saque está sendo um ponto positivo", avaliou o francês, que venceu Schwartzman na única vez em que eles se enfrentaram.

Thiem conta com abandono de Andujar para avançar e encara Verdasco
O austríaco, campeão do Rio Open 2017, vencia o espanhol Pablo Andujar por 4 a 2, quando o adversário desistiu por dores no ombro direito. O próximo adversário será o espanhol Fernando Verdasco, ex-número 7 do mundo, que eliminou o argentino Nicolas Kicker, de virada, por 6/7 (3), 6/2 e 6/0. Em dois confrontos entre os dois, Verdasco venceu Thiem, mas foram jogos na quadra dura e na grama. "Vou poder descansar mais cedo, e isso é positivo porque venho de uma semana cheia em Buenos Aires (foi campeão). Meu próximo adversário está muito bem no torneio, então espero um jogo difícil", disse.

Em outra partida, o italiano Fabio Fognini levantou a torcida na quadra 1 ao vencer de virada e no tie-break a nova esperança norte-americana Tennys Sandgren por 4/6, 6/4 e 7/6 (6). O italiano terá pela frente nesta sexta o eslovaco Aljaz Bedene. Vice-campeão em Buenos Aires no último domingo, Bedene eliminou o espanhol Pablo Carreño Busta por 6/2, 5/7 e 6/2. Fognini já venceu Bedene  sete vezes, duas delas no Rio Open, em 2014 e 2016.


Já o uruguaio Pablo Cuevas, campeão da edição 2016, venceu o português Gastão Elias por 7/5 e 6/1, e enfrentará nas quartas o chileno Nicolas Jarry

Soares e Murray vencem nas duplas
O brasileiro Bruno Soares e o britânico Jamie Murray disputam nesta sexta-feira a semifinal do Rio Open apresentado pela Claro. Bruno e Jamie garantiram um lugar na semi após a vitória sobre o tcheco Roman Jebavy e o argentino Leonardo Mayer, nesta quinta, por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 6/4. A disputa por um lugar na final do ATP 500 do Rio será contra os espanhóis Fernando Verdasco e David Marrero, no segundo jogo da quadra 1, com rodada começando às 18h.

"Jogamos bem, soubemos usar o saque, e tivemos consistência na devolução. A partida contra os espanhóis será pedreira. Eles são experientes, já jogaram juntos muitas vezes, e se conhecem bem. Eles têm jogadas boas, ambos contam com uma direita muito forte", avaliou Bruno, semifinalista das quatro edições do Rio Open.

Os outros brasileiros na chave não avançaram. Marcelo Melo e Lukasz Kubot, que dividem a liderança do ranking mundial, fizeram dois jogos por causa da chuva que caiu na quarta. No primeiro venceram o chileno Nicolas Jarry e o tcheco Jiri Vesely por 6/4, 4/6 e 10/4, mas caíram no segundo para os argentinos Andres Molteni e Horacio Zeballos por 7/6 (4) e 6/2.

"Perder em casa é sempre mais doloroso, mas sei que dei meu máximo. Vim de Roterdã, tive uma virose no final de semana, não consegui treinar muito aqui. Me recuperei e fiz o possível para jogar bem", disse Marcelo.

Molteni e Zeballos já haviam vencido Thomaz Bellucci e André Sá, mais cedo, por 6/1 e 6/3. A partida contra os argentinos foi a despedida de Sá do Rio Open como jogador. O mineiro de 40 anos, que já está treinando Bellucci, receberá homenagem especial da organização nesta sexta-feira. "Foi uma decisão que tomei em dezembro e quis aproveitar a oportunidade de encerrar a carreira no Brasil, ao lado da família. Estou tranquilo, começando algo novo, uma nova oportunidade que se abre", disse Sá.

Pela semifinal, às 18h, nesta sexta, Molteni e Zeballos enfrentarão o croata Nikola Mektic e o austríaco Alexander Peya.

Foto: Fotojump


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes