Michel Macedo não completa a descida do Slalom do Esqui Alpino; Myhrer e Gisin faturam o Slalom e o Combinado

A pista de Yongpyong mais uma vez fez várias vítimas, agora na prova mais técnica do esqui alpino. O gelo puro da pista, como Michel já havia adiantado durante os treinos da semana, levou vários atletas ao chão. Dos 106 participantes, apenas 43 conseguiram completar as duas descidas, 40,5% do total. Nem os favoritos ao ouro, o austríaco Marcel Hischer e o norueguês Henrik Kristoffersen, conseguiram completar a prova. Michel não caiu, mas perdeu uma passagem obrigatória no terço final da primeira descida. 

“Eu estava preparado, me sentindo muito bem e confiante. Os últimos dias de treino foram muito bons, meu joelho melhorou, consegui fazer boas descidas no treino. Estava mandando ver, achei que estava esquiando bem. Tentei acelerar um pouco no final para fazer um bom tempo, mas acabei perdendo uma porta”, afirmou o brasileiro, de 19 anos.

A jovem promessa do esqui alpino brasileiro lutou durante todos os Jogos contra dores no joelho esquerdo causada uma por queda em treinamento no dia 6 de fevereiro. A contusão o fez desistir das provas de Combinado e do Super G dos Jogos. A primeira prova do brasileiro foi o Slalom Gigante, quando também não completou a primeira descida por perder uma porta. 

“Eu aprendi muito aqui, mas infelizmente não foi como eu queria. Tive que superar muita coisa para competir. Cai no meu terceiro dia em PyeongChang e machuquei o joelho. Tive que lutar contra isso o tempo todo”, disse o atleta, Top 15 no Super G nos Jogos Olímpicos da Juventude Lillehammer 2016. “Foi difícil, mas eu acho que não tem o melhor jeito de aprender do que começando pelo mais difícil. É a melhor forma de evoluir”, afirmou o jovem. 

Natural de Fortaleza e residente de Oregon (EUA), Michel se destaca desde as categorias de base, chegando ao pódio em 9 provas internacionais e quebrando, no último ano, 4 dos 5 recordes brasileiros da modalidade. “Estamos no meio da temporada. Agora vou para casa e sigo disputando as provas válidas para pontuação da Federação Internacional de Esqui. Quero continuar evoluindo e melhorando como esquiador”, disse a promessa do esqui alpino do Brasil.

Myhrer ganha o Slalom; Gisin leva o Combinado

A prova do Slalom masculino foi recheado de surpresas. O favorito Marcel Hirscher (AUT) não completou a primeira descida, mas drama pior viveu Henrik Kristoffersen (NOR), que liderou com folga após a primeira descida, e acabou errando na segunda descida, também ficando de fora.

Assim, o campo ficou aberto para surpresas e o vencedor da prova foi André Myherer (SWE), com o tempo somado de 1:38.99, 0.34s a frente de Ramon Zenhaeusern (SUI). O pódio foi completado por Michael Matt (AUT).

Já no Combinado feminino, esperava-se um duelo entre Lindsey Vonn (USA) e Mikaela Shiffrin (USA). Após liderar o downhill, Vonn acabou errando no slalom e ficou de fora, e Shiffrin não fez uma boa descida do slalom e acabou tendo que ficar com a prata.

Quem se beneficiou foi Michelle Gisin (SUI), que levou o ouro, com o tempo somado de 2:20.90, 0.97s a frente de Shiffrin. Wendy Holdener (SUI) ficou o bronze.

No sabado (24) o Esqui Alpino encerra a sua disputa com a Competição Mista no Slalom Paralelo Gigante.

Foto: COB


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes