Mesmo após receber três Jogos Olímpicos consecutivos, continente asiático poderá concorrer a sede de 2026

As cidades asiáticas que considerarem uma candidatura olímpica para os Jogos de Inverno de 2026 não serão impedidas de disputarem o pleito, segundo o Comitê Olímpico Internacional (COI). Segundo o vice-presidente da instituição, Juan Antonio Samaranch Jr, mesmo o continente tendo recebido o direito de sediar duas edições de inverno consecutivas, as cidades asiáticas não serão excluídas da próxima corrida e o continente poderia emendar uma terceira sede.

A cidade japonesa de Sapporo expressou o interesse em hospedar os Jogos de 2026, mas suas chances de ganhar são consideradas escassas, com as Olimpíadas de Pyeongchang na Coréia do Sul hospedando os Jogos de Inverno de 2018, que começam essa semana, e Pequim recebendo a edição de 2022. A capital japonesa, Tóquio, foi premiada com os Jogos de Verão 2020. Levando a edição de verão em consideração, serão três edições de jogos na Ásia seguidas.

"O assunto aqui é flexibilidade", disse Samaranch, que também chefia a comissão de coordenação do COI para os Jogos de 2022 em Pequim, na sessão do COI quando perguntado se Sapporo deveria ser excluído devido ao elevado número de anfitriões asiáticos.

"Nós vamos ser flexíveis para garantir que organizemos os melhores Jogos possíveis no melhor lugar possível para os melhores atletas do mundo. Não cabe ao conselho executivo excluir ninguém. Estamos em uma fase de diálogo. Não é um processo formal com uma lista de perguntas e respostas. Aceitaremos quem quer falar com a gente”, disse Samaranch, filho do ex-presidente do COI.

Ao contrário de algumas outras organizações esportivas, não existe um sistema oficial de rotação por região para as Olimpíadas. Sion, na Suíça, e Estocolmo, na Suécia, também manifestaram interesse em receber os Jogos, bem como cidades da Áustria, Estados Unidos e Canadá, entre outros.

Após uma fase de diálogo recém-introduzida, a sessão do COI em outubro irá convidar candidatos específicos que querem se candidatar, com uma decisão a ser tomada em 2019. O processo de candidatura foi revisado após uma série de cidades que se retiraram em processos anteriores, com medo do custo elevado, tamanho e impacto ambiental dos Jogos.

Foto: Reuters/Kim Hong-Ji


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes