Jovens experientes são as atrações brasileiras na Copa do Mundo deTênis de Mesa por Equipes, na Grã-bretanha

Começa nesta quinta-feira (22/2) a Copa do Mundo por Equipes de Tênis de Mesa, em Londres, na Inglaterra. O time feminino do Brasil estreia nesta quinta-feira, às 14h (de Brasília), contra a China. Na sexta-feira, às 7h (de Brasília), enfrenta a Coreia do Norte. Já a equipe masculina estreia nesta quinta-feira, às 16h (de Brasília), contra Hong Kong. Na sexta-feira, às 9h, encara os Estados Unidos. Dentre as equipes do Brasil, destaque para dois jovens e, ao mesmo tempo, muito experientes: Hugo Calderano e Bruna Takahashi.

Carioca de 21 anos, Hugo Calderano é atualmente o 16°colocado no ranking mundial. O mais jovem do time é também o que já conseguiu mais resultados expressivos, destacando-se inclusive na Olimpíada de 2016. Mora, treina e compete na Alemanha, onde disputa a Bundesliga.

Segundo o mesa-tenista, ele não teve preparação específica para a Copa do Mundo: “Tive jogos importantes na Alemanha e foram muito proveitosos nesse aspecto. Não sinto pressão alguma pela minha posição no ranking. Se existir alguma, usarei a meu favor”, comenta, concentrado.


Sobre a possibilidade de medalha, Calderano ressalta que ainda é muito difícil. “Chegar nas quartas de final já seria muito bom. O nível competitivo será alto, apesar de alguns dos melhores não participarem. No geral, estou bastante confiante”, complementa, apontando China, Japão, Alemanha e Coréia como as equipes favoritas.

Entre as meninas, um outro destaque brasileiro é Bruna Takahashi, paulistana de 17 anos. No universo do tênis de mesa do país, ela é considerada uma jóia, um fenômeno. Ainda em idade de juvenil, Bruna é a 97ª colocada no ranking mundial de adultos e fez parte do time na Olimpíada de 2016. E mais: ganhou um título adulto de duplas no Circuito Mundial (Aberto do Chile, em 2015, ao lado de Letícia Nakada). Além de ter sido a primeira brasileira a se sagrar a melhor do mundo, no Campeonato Mundial de Cadetes, em 2015, no Egito.

Na fase preparatória para Copa do Mundo, Bruna ficou um período treinando no Japão. Segundo ela, foi uma experiência enriquecedora: “Muito importante em termos de preparação técnica e concentração”, lembra.

O Brasil será representado na competição por Hugo Calderano (16º no ranking mundial), Gustavo Tsuboi (66º) e Eric Jouti (92º) no masculino. As representantes do Brasil no feminino serão Carolina Kumahara (95ª), Bruna Takahashi (97ª) e Lin Gui (115ª).

Adversárias complicadas para o feminino
No sorteio da competição, que aconteceu na quarta-feira (21/2), os homens deram um pouco mais de sorte que as mulheres. Entre os quatro possíveis adversários da equipe masculina que estão em posição superior no ranking (pote 1), Hong Kong é o que tem os adversários menos complicados. Wong Chun Ting é o sétimo do mundo, Ho Kwan Kit é 41º e Jiang Tianyi é o 46º. Pelos Estados Unidos, Jha Kanak é o 88º do ranking mundial, Adar Alguetti é o 359º e Feng Yijun é o 399º.

A equipe feminina ficou em situação totalmente oposta. Além de pegar a China, terá a Coreia do Norte como adversária, a melhor entre as equipes do pote 3. Entre as chinesas, Zhu Yuling é a número 2 do mundo, Wang Manyu é a número 5 e Chen Xingtong é a 12ª do ranking. Entre as norte-coreanas, Kim Song-I é a 52ª do mundo, Choe Hyon Hwa é a 162ª e Cha Hyo Sim está em 181º lugar no ranking.

“De todas as combinações possíveis que poderíamos ter, essa foi a mais difícil. A China domina todas as competições internacionais há muitos anos, tem uma equipe homogênea, do mais alto nível, e é favorita ao título. A Coreia do Norte também é uma equipe muito dura, da escola asiática, e tem em seu time a Kim Song-I, que foi medalha de bronze na última Olimpíada”, analisou Lincon Yasuda, técnico da equipe feminina.

Foto: RGB


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes