IBU decide manter etapas da Copa do Mundo de Biatlo na Rússia mesmo após escândalo de doping do país

A Rússia seguirá como sede de três grandes eventos do biatlo. A decisão foi tomada pela União Internacional de Biatlo (IBU) durante uma reunião do Conselho Executivo da entidade na quarta-feira em PyeongChang, onde ocorre as Olimpíadas de Inverno. A Rússia correu o risco de perder a final da Copa do Mundo em Tyumen e duas etapas da copas IBU de segundo nível em Uvat e Khanty-Mansiysk, que acontecerá no próximo mês, como resultado dos escândalos de doping do país, que levou aos atletas russos a competirem como neutros em Pyeongchang.

A Diretoria Executiva da IBU avaliou se os eventos continuariam na Rússia conforme planejado ou se seriam alterados para um local alternativo após a "nova evidência" surgida. A entidade pensou inicialmente que isso estava relacionado ao banco de dados do Sistema de Gerenciamento de Informações Laboratoriais (LIMS) obtido pela Agência Mundial Antidopagem (WADA) e compartilhado com o Comitê Olímpico Internacional (COI) e as Federações Internacionais.

Em um comunicado emitido na sequência da reunião, a IBU alegou que o COI não tinha "preocupações" à medida que os eventos foram concedidos ao país. Somente depois a Agência Russa Antidopagem (RUSADA) foi declarada não conforme em novembro de 2015. Eles, portanto, não viram nenhum problema com os eventos restantes serem mantidos no país. "A IBU decidiu o cronograma para a temporada 2017-2018 antes do incumprimento da RUSADA", disse em declaração.

A IBU acrescentou que a Associação das Federações Olímpicas de Inverno decidiu em dezembro que todas as competições em seus respectivos esportes, que se realizarão na temporada de 2017 a 2018, permaneceriam na Rússia "a menos que novas evidências importantes e legalmente apoiadas sejam trazidas".

A decisão foi tomada pela IBU apesar da Corte Arbitral do Esporte acusar recentemente a Rússia de doping patrocinado pelo Estado ao publicar vereditos completos explicando por que eles descartaram os apelos de 45 atletas do país que esperavam competir em PyeongChang.

A decisão completa da Comissão Oswald sobre Olga Zaitseva, uma das três biatletas desqualificados de Sochi 2014 e banida para sempre de participar de Jogos Olímpicos pelo COI, também é um dos vereditos mais fortes entregues. O relatório afirma que a bicampeã olímpica, e despojado de sua medalha de prata conquistada no revezamento de Sochi 2014, foi um participante consciente da "manipulação sistemática" do antidoping nos Jogos há quatro anos.

A decisão fundamentada completa da Comissão também diz que as amostras fornecidas por Zaitseva, Yana Romanova e Olga Vilukhina apresentaram marcas indicativas de adulteração e foram encontradas com níveis anormais de sal.


O evento final da temporada da Copa do Mundo em Tyumen, que perdeu o direito a sediar o Campeonato Mundial de 2021 pelo IBU em fevereiro do ano passado, será realizado de 20 a 25 de março. Os eventos da Copa IBU estão agendados em Uvat e Khanty-Mansiysk, de 9 a 11 de março e 13 a 17 de março, respectivamente.

Foto: Getty Images


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes