Drops Olímpicos 18/02

- O presidente do Comitê Olímpico da Coreia do Sul, Lee Kee-heung, pediu desculpas após uma discussão acalorada com um voluntário no Alpensia Cross Country Centre.

Lee usou de linguajar chuto na discussão após um voluntário ter pedido para ele se retirar de uma seção reservada para membros do COI e da família olímpica. Segundo o jornal KBS, o dirigente teria dito que 'iria sair só quando o presidente do COI chegasse' e que 'o COI não é nada, somos o país sede'.

O dirigente pediu desculpas pessoalmente com os voluntários no local de competição.


- O ex-número 1 do tênis Novak Djokovic (SRB) convidou o medalhista de ouro no Snowboard Cross em PyeongChang, Pierre Vaultier (FRA), para um encontro após o francês ter falado em uma entrevista que no passado já tinham falado que ele era bem parecido com o sérvio.

Após saber disso, Djokovic o convidou através do Twitter para um encontro durante Roland Garros.

O terceiro grand slam do ano no Tênis terá inicio em 27 de maio.


- Segue o mal estar entre os atletas olímpicos e os que foram convidados para fazer parte dos Atletas Olímpicos da Rússia. Após a derrota dos Estados Unidos por 4-0 para a equipe russa no hóquei no gelo masculino, o treinador norte-americano se recusou a apertar as mãos do técnico adversário.

O motivo foi o fato do treinador dos Atletas Olímpicos da Rússia ter colocado o time titular em um powerplay no final do jogo, quando já estava 4-0 para os russos.

Tony Granato, treinador dos Estados Unidos, tomou como uma ofensa a atitude. O norte-americano disse que: "Não gostei. O placar já estava em 4-0."

Recentemente, o ministro do exterior da Rússia, Sergei Lavrov, disse que os Estados Unidos estavam por trás da suspensão russa, pois eles não conseguiam derrotá-los limpamente.

Montagem: AFP

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes