Alemanha fica com o ouro no Bobsled; Brasil termina em 23º, melhor posição da história

Neste domingo (25) tivemos as duas últimas descidas do bobsled 4-man e o trenó pilotado por Francesco Friedrich confirmou o favoritismo e venceu com folgas, levando a medalha de ouro. Desde 2006 a Alemanha não ficava com o ouro no bobsled.


0s53 atrás, ficaram empatados Coreia do Sul piloto por Yun Jong Won e o segundo trenó alemão pilotado por Nico Walther. ambos dividiram a prata e com isso, não tivemos bronze no bobsled.

O Brasil tinha a difícil missão de se classificar a final e fez sua parte na terceira descida, ficando em vigésimo segundo lugar. Mas as descidas ruins no dia anterior, acabaram deixando o Brasil fora da final, em vigésimo terceiro. Se ficou a frustração de ficar fora da final, o trenó brasileiro comandado por Edson bindilatti pode comemorar a evolução do Brasil no esporte, já que essa é a melhor posição da história do bobsled brasileiro.

Edson Bindilatti participou de todas as quatro edições olímpicas em que o 4-man do Brasil esteve presente. Foi em Sochi que o baiano de Camamu assumiu a pilotagem. Aos 38 anos, o piloto ainda não fala em aposentadoria. “Quero ajudar cada vez mais o bobsled do Brasil. Vou seguir no circuito da Copa do Mundo todo para conhecer novas pistas e poder ajudar a formação dos jovens pilotos. Eu ainda tenho muito a agregar ao nosso time”, disse Edson Bindilatti, que foi o porta-bandeira da delegação do Brasil em PyeongChang. “Quero chegar na próxima Olimpíada sem a menor dúvida de que vamos conseguir ficar entre os 15 melhores. Aqui na Coreia nós mostramos que temos condição para isso. Por isso fizemos a melhor colocação da história”, completou o piloto.

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes