Guia PyeongChang 2018 - Skeleton

O Skeleton é um esporte no qual os atletas descem um tobogã de gelo em cima de um trenó, de bruços. A velocidade que um atleta pode atingir na descida pode chegar a 130 km/h. O esporte surgiu na Suíça, e esteve presente nas duas vezes em que o país sediou os jogos, em 1928 e 1948, em St. Moritz. Depois disso, a modalidade só retornou aos Jogos no ano de 2002, em Salt Lake City.




Como será em PyeongChang: A dinâmica do Skeleton é simples, são 4 descidas para cada atleta, duas em um dia e duas em outro. Nas três primeiras descidas os atletas com piores tempos não fazem a última volta. Quem tiver o menor tempo na somatória das 4 voltas, vence.


Masculino

Data: 15 e 16/02
Sede: Alpensia Sliding Center
Competidores: 30 de 18 países
Favoritos ao ouro:   Martins Dukurs |   Yun Sung-bin
Candidatos a medalha:   Axel Jungk |   Tomass Dukurs


Durkurs vem mais uma vez como grande favorito no skeleton

Martins Dukurs, da Letônia, mais uma vez teve um ciclo olímpico praticamente perfeito sendo campeão de todos os mundiais e copas do mundo e apesar da queda de rendimento no final do ciclo ainda é o favorito ao ouro olímpico. Yun Sung-bin, da Coreia do Sul, é a maior ameaça ao ouro do letão, vice-campeão da Copa do Mundo em 15-16 e 16-17 e vice-campeão do mundo em 2016, Sung-bin é o atual líder da temporada da copa do mundo e por competir em casa pode por um fim no sonho do ouro do letão. 

Atual quarto colocado da copa do mundo e atual vice-campeão do mundo, Axel Jungk não é um dos favoritos ao ouro mas irá brigar por medalha, Tomass Dukurs teve uma queda de rendimento na temporada passada mas é o atual terceiro colocado da copa do mundo e essa volta por cima do letão as vésperas das Olimpíadas pode ser determinante para o letão buscar um lugarzinho no pódio.



Feminino

Data: 16 e 17/2
Sede: Alpensia Sliding Center
Competidoras: 20 de 12 países
Favoritas ao ouro:   Jacqueline Lölling |  Tina Hermann
Candidatas a medalha:   Janine Flock, |  Jane Channell |  Elizabeth Vathje |  Lizzy Yarnold


Lölling é grande favorita entre as mulheres

Ninguém foi dominante nesse último ciclo como Jacqueline Lölling, da Alemanha, é a favorita ao ouro olímpico. Mas a sua compatriota Tina Hermann, campeã mundial em 2016 e também campeã da copa do mundo em 2015-2016 poderá atrapalhar os planos de Lölling. Campeã da copa do mundo em 2014-2015 e vice-campeã mundial em 2016, a austríaca Janine Flock corre por fora na briga pelo ouro. 

Jane Channel, do Canadá, foi a terceira colocada na Copa do Mundo em 2015-2016, mas não obteve bons resultado na temporada passada e vem voltando a boa forma na atual temporada, isso poderá ser determinante nas olimpíadas. A atual campeã olímpica, Lizzy Yarnold, começou o ciclo com um título mundial e o vice-campeonato na copa do mundo mas não disputou a copa do mundo em 2015-2016 e na temporada passada e na atual não teve grande desempenho, mas não deve ser descartada da disputa. 



Curiosidades:

- O skeleton chegou a ser banido dos jogos olímpicos por ser perigoso demais.
- Os EUA lidera o quadro de medalhas da modalidade com 3 ouros, 4 pratas e 1 bronze.
- Desde a volta ao programa olímpico, a Grã-Bretanha jamais saiu de uma olimpíada sem medalha no skeleton feminino, todas as 4 medalhas com atletas diferentes.
- Caso herde o ouro de Sochi, Martins Dukurs será o primeiro campeão olímpico de inverno da Letônia
- Desde a volta ao programa olímpico, apenas os EUA conseguiu a dobradinha masculina e feminina na modalidade.

fotos: getty Images

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes