Flávia Saraiva diz estar recuperada de lesão e monta novas séries visando mundial de ginástica em Doha

Depois de passar alguns meses se recuperando de uma lesão na coluna, que a deixou fora do Mundial de Montreal no ano passado, a ginasta Flávia Saraiva volta a treinar em todos os aparelhos e diz estar preparada para o retorno às competições. A finalista olímpica da trave passou duas semanas em um camping de treinamento no CT do Time Brasil, no Rio de Janeiro, e participou de todas as atividades da seleção brasileira.

"Já acabei o tratamento. Foram cinco meses e estou muito melhor, Graças a Deus. Voltei a treinar neste ano e espero que nada me pare mais até 2020. Que eu continue sem mais nenhuma lesão séria como essa e que dê tudo certo. Estou treinando superfeliz, nos quatro aparelhos, fazendo tudo." Explicou Flavinha ao site globoesporte.com

Em boa forma física, Flavinha adianta que está preparando novidades para esta temporada. A série de solo vai ser nova. No entanto, como de costume, guarda as inovações a sete chaves, só para a hora da competição. A finalista ainda aguarda a definição do planejamento da seleção brasileira para saber quando estreia na temporada.

"Estou muito ansiosa, porque no ano passado eu competi muito pouco e nesse ano eu quero mostrar mais o meu trabalho, mostrar mais as coisas novas que estou fazendo. O ânimo é grande, porque no Mundial do ano passado eu via as meninas na televisão e queria estar lá junto com elas. Mas neste ano eu já estou firme e forte e vamos estar todas lá."

A grande meta de Flavinha é chegar no auge ao Mundial de Doha, em outubro. A competição vai ser o primeiro evento classificatório para a Olimpíada de Tóquio 2020. Apenas as três melhores equipes já garantem a vaga neste ano, e a finalista olímpica acredita que o Brasil pode alcançar o inédito pódio na prova - a melhor colocação foi a quinta posição do Mundial de Stuttgart 2007, quando a equipe teve Jade Barbosa, Daiane dos Santos, Daniele Hypolito, Lais Souza, Khiuani Dias e Ana Claudia Silva.

"Eu quero melhorar minhas séries, quem sabe ganhar medalha no Mundial? E classificar a equipe para Olimpíada, porque nesse ano já dá para classificar. Eu quero fazer de tudo para isso."


Com informações de globoesporte.com
foto: Ricardo Bufolin/CBG

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes