Coluna Lógos Olympikus - Feliz Ano novo esportivo!

Por Juvenal Dias

Olá a todos os leitores do Surto Olímpico. Depois de algum tempo ausente, retorno com a coluna Lógos Olympikos, desejando que 2018 seja um ano repleto de esportes para todos, com muitas conquistas e superações, acima de tudo com histórias memoráveis a serem contadas neste novo ano esportivo que já começou.

Aliás, este ano será um deleite para aquelas pessoas que amam esportes em geral, teremos a Copa do Mundo de futebol, sim, é claro (como voou o tempo desde 2014). Mas é óbvio que teremos muitas competições olímpicas também. A começar por PyeongChang, na Coreia do Sul, lugar onde serão realizados os Jogos Olímpicos de Inverno, que já está aí para se iniciar. Falando nisso, não tem nada como entrar em um novo ano com uma perspectiva renovada ou trazendo boas notícias. Esta semana as duas Coreias deram uma trégua em seu clima tenso e foi acordado que atletas da Coreia do Norte serão enviados para o outro lado da fronteira a fim de representar sua nação nesta Olimpíada. Não deixa de ser um alento, de trazer esperança de dias melhores para os desentendimentos daquela região. Classifico como a grande imagem dos Jogos, mesmo antes de começarem, o aperto de mão dos representantes governamentais dos dois países. Mostra mais uma vez como o esporte pode unir povos e promover a paz. O acordo fez também que olhassem pelas famílias que estão separadas. Se isso vai dar prosseguimento depois? Acho difícil, mas como é tempo de nos renovarmos e olharmos para um futuro melhor, não custa imaginar.

Como eu ia dizendo, vem aí muita coisa boa em termos de esporte. Acredite ou não, com menos de duas semanas completadas no ano, já temos algumas disputas encerradas. A ênfase no momento são os esportes de inverno no hemisfério nortes e a busca das últimas vagas para Esqui Alpino, Esqui Cross-Country, Esqui Saltos, Curling, Skeleton, Luge, Bobsled, Snowboard e todos os nomes que não estamos tão familiarizados, mas que tem brasileiro tentando busca um lugar à neve ou ao gelo. Além disso, tivemos torneios ou etapas de copa do mundo de tênis, vela, tiro, vôlei de praia, golf, esgrima, taekwondo.  É... muita gente aqui tirando férias, indo para a praia curtir e o mundo esportivo não para. Está a todo vapor, ainda mais considerando que já estamos no segundo quarto do ciclo olímpico de verão e nos ajustes finais de inverno, todos os atletas têm que suar o mais rápido possível o pernil e a rabanada para retomar seus objetivos. Um exemplo é o Australian Open, primeiro dos Grand Slams de tênis que já começa de domingo para segunda, ou seja, os tenistas têm que estar na crescente de treinamento e jogarem bem caso almejem o primeiro grande troféu no circuito.

Se você não viu, recomendo fortemente que veja o calendário completo de 2018 que o Surto montou, mas destaco algumas de minhas preferências do que teremos: ao fim de fevereiro, Mundial de ciclismo de pista, na Holanda; Mundial Indoor de Atletismo e Mundial de Curling feminino em março; Mundial de tênis de mesa durante todo abril, isso para falar do primeiro terço do ano, sem contar competições anuais, Tour de France, etapas de judô, ginástica, natação, escalada, campeonatos nacionais e internacionais de vôlei, basquete e outros esportes coletivos. 

Enfim, será mais um ano para preencher todos os gostos esportivos tanto de modalidades convencionais, como outras menos comuns, paralímpicas também estarão presentes. É um ano que os brasileiros voltam sua atenção para a Rússia, em busca do hexa, e depois terá eleições gerais ao fim do ano, mas antes disso, muito está por vir para curtimos e nos emocionarmos. Que seja um ano com muitas vitórias. Se elas não vierem, olhe como o esporte traz lições e saiba tirar proveito para o crescimento pessoal ou profissional. Os atletas quando perdem, quando saem derrotados, se levantam novamente, persistem na melhoria para que na próxima consigam vencer. Quanto essa invenção humana nos ensina e nos motiva, essa invenção chamada competição é um grande barato. Que continue a girar a roda e nós batalhamos para divulgar e incentivar o surgimento de novas histórias.

foto: Getty Images

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes