Brasil busca vagas no Bobsled em PyeongChang 2018 na etapa de Lake Placid da Copa América

O bobsled brasileiro está na reta final da luta pela classificação para os Jogos Olímpicos de Inverno PyeongChang 2018. Desde a quinta-feira, dia 11, os atletas do país participam da Copa América de Lake Placid, nos Estados Unidos. É a última competição válida para a classificação olímpica. A confirmação final dos classificados será feita de acordo com o ranking internacional da IBSF (Federação Internacional de Bobsled e Skeleton) que será divulgado na próxima segunda-feira, dia 15.

Neste momento, o trenó 4-man é o conjunto brasileiro que está mais bem posicionado na briga pela vaga. O time liderado pelo piloto Edson Bindilatti ocupa a 19ª colocação do ranking internacional, dentro da zona de classificação olímpica. O quarteto participará de duas provas em Lake Placid: no sábado (13) e no domingo (14). 

O Brasil tem chance também no 2-man, que abriu disputa na quinta-feira (11) e vai até a sexta-feira (12) na Copa América. Atualmente, o país tem Edson Bindilatti na 39ª colocação e Cristiano Paes em 40ª lugar, com possibilidade de classificar até dois trenós para PyeongChang, dependendo dos resultados desta semana, numa briga acirrada contra times da China e da República Tcheca. No primeiro dia de disputas, Bindilatti ficou em 4º lugar e  Cristiano em 9º.

Como funciona o sistema de classificação olímpica do Bobsled:
Na disputa masculina, 30 trenós participam dos Jogos Olímpicos de Inverno. O critério de definição é o ranking internacional da IBSF que tem divulgação prevista para segunda-feira, dia 15 de janeiro. Os três países com os três melhores trenós no ranking garantem três cotas. Os seis países com os dois melhores conjuntos terão duas vagas. Os nove times subsequentes completam a lista de classificados. 

No feminino, o Brasil já não tem mais chances de classificação.

Foto: CBDG





Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes