Australian Open 2018 - Dia 13: Wozniacki conquista seu 1° Grand Slam e volta ao topo do ranking


Acabou a espera para a dinamarquesa Caroline Wozniacki. Depois de duas tentativas frustradas de vencer um Grand Slam, eis que finalmente chegou o grande dia para ela, ao conquistar o Australian Open após vencer a romena Simona Halep por 2 sets a 1, parciais de 7-6(2), 3-6 e 6-4, em 2 horas e 49 minutos de jogo, De quebra, Wozniacki retorna ao topo do ranking mundial exatos seis anos depois, já que liderou por duas ocasiões e 67 semanas, sendo a última delas durante o Australian Open 2012.

Bem agressiva em quadra e errando pouco, Wozniacki quebrou o saque da Halep logo no 2° game. Aos poucos, a romena foi entrando no jogo e devolveu a quebra no 9° game, para confirmar o saque no game seguinte, empatando o set que foi para o tiebreak, em que Wozniacki comandou as ações, fazendo com que a romena errasse bastante. Desta forma, Wozniacki fez 7-2 no tiebreak, saindo na frente na decisão.


No 2° set, Halep escapou da quebra logo no 3° game, que durou 11 minutos, em que ela salvou 4 break points. Disputado sobre o calor de 30 graus e 71% de umidade, aliado ao desgaste acumulado de outras partidas, Halep começou a sentir os efeitos e acabou pedindo atendimento médico. Depois disso, ela começou a encurtar mais os pontos e conseguiu uma quebra de saque no 8° game. No game seguinte, Wozniacki chegou a ter 3 chances para devolver a quebra, mas Halep conseguiu fechar o set em 6-3.

Após uma parada de 10 minutos devido à regra do calor, o 3° set foi bastante tenso, com uma sequência de 4 quebras nos primeiros 5 games. Wozniacki chegou a abrir 3-1, mas Halep reagiu e virou para 4-3 e saque. Aí foi a vez da dinamarquesa pedir atendimento médico no joelho. Ela reagiu e virou para 5-4. Wozniacki chegou ao match point em um dos grandes pontos da partida e sacramentou o título após um erro não forçado da Halep, fechando o set em 6-4.

Este foi o 28° título da carreira da Wozniacki, se tornando também a quarta jogadora da Era Aberta que mais demorou para conquistar um Grand Slam, precisando de 43 torneios para isso. Na sua frente estão apenas a italiana Flávia Penneta (49), a francesa Marion Bartoli (47) e a tcheca Jana Novotna (45).

Fotos: Australian Open 2018

Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes