Mundial de Levantamento de Peso 2017 - Dia 2

O segundo dia de disputas do Mundial de Levantamento de Peso marcou a estreia do Brasil na competição disputada em Anaheim, Estados Unidos.

Havia uma expectativa de medalha com Rosane dos Santos, terceira colocada no ranking mundial da categoria até 53 quilos no arranque, mas que não se confirmou. Muito nervosa, a atleta queimou as três tentativas, todas elas pra 90 kg, e ficou sem marca na primeira parte da disputa. No arremesso, a atleta brasileira queimou duas vezes e acertou uma, 100 kg, terminando a soma total sem marca.

A outra brasileira na disputa foi a jovem Letícia Moraes, de 22 anos, na mesma categoria. Letícia conseguiu levantar 80 kg no arranque e 103 kg no arremesso, terminando a competição geral na nona colocação, uma ótima posição para seu primeiro mundial.

Ainda na -53 kg, a tailandesa Sopita Tanasan caminha a passos largos para se tornar um mito neste esporte. Campeã olímpica nos Jogos do Rio, porém na categoria abaixo (-48kg), a atleta não se intimidou em sua primeira grande competição após a mudança de categoria e venceu as três medalhas de ouro: arranque (96 kg), arremesso (114 kg) e soma total (210 kg).

A prata do arranque foi para a atual campeã olímpica do peso, Hsu Chu-ching de Taipei, que teve a infelicidade de se machucar e não conseguiu competir no arremesso. Vice no Rio, a filipina Hydilyn Diaz foi prata no arremesso e bronze na soma total. A outra medalha total foi para Kristina Shermetova, jovem surpresa do Turcomenistão, que além da prata no somatório, foi bronze das duas provas separadas. O Turcomenistão é a única das dez ex repúblicas soviéticas que nunca conquistou medalhas olímpicas,e aos 24 anos, Shermetova surge como grande esperança do país para quebrar esse tabu em Tóquio 2020.

Se os torcedores de Taipei ficaram tristes com a lesão da campeã olímpica da até 53kg Hsu Chu-ching, foram logo recompensados com uma bela atuação de Kuo Hsing-chun, da categoria até 58kg. Bronze nos Jogos Olímpicos do Rio, esse foi o ano de Kuo, que chegou na competição como detentora do recorde mundial do arremesso, batido em agosto.

A atleta de Taipei foi ouro tanto no arremesso quanto no total, com uma grande atuação, que ainda rendeu a prata no arranque. Atual campeã olímpica, a tailandesa Sukania Srisurat venceu o arranque, mas não foi muito bem no arremesso, terminando ainda assim com a prata na soma total. No ano passado a jovem Rebeka Koha, então com 18 anos, quase evitou que a Letônia saísse dos Jogos Olímpicos zerada no quadro de medalhas. Quase, pois mesmo tão jovem foi a quarta colocada na categoria, a melhor posição de qualquer letão na Olimpíada do Rio.

Já ontem, a campeã mundial junior pode enfim subir a um pódio de grande porte adulto, com o bronze tanto no arranque quando no total. É o grande nome da categoria para o futuro. Nem a tailandesa e nem a letã completaram o pódio do arremesso, prova dominada por Kuo Hinsg-chun. A prata foi para a japonesa Mikiko Andoh e o bronze para a equatoriana Alexandra Escobar. As duas ficaram respectivamente em quarto e quinto lugares no total, brigando quilo a quilo com Rebeka Koha para subir no pódio principal.

Confira as medalhistas das duas categorias disputadas ontem. Contando apenas a soma total.

- 53 kg Feminino

1 Sopita Tanasan Tailândia | 210 kg
2 Kristina Shermatova Turcomenistão | 204 kg
3 Hidilyn Diaz Filipinas | 199 kg

- 58 kg Feminino

1 Kuo Hsing-chun Taipé Chinês | 240 kg
2 Sukanya Srisurat Tailândia | 225 kg
3 Rebeka Koha Letônia| 222 kg


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes