Com gol no último minuto, Brasil empata e garante vaga na final da Copa América de Futebol de 5

A Seleção Brasileira está na final da Copa América IBSA 2017 de futebol de 5. Neste sábado, o time dirigido pelo técnico Fábio Vasconcelos passou sufoco diante da Colômbia e só conseguiu o gol de empate por 2 a 2, no Estádio Municipal de Colina, no minuto final do confronto. Àquela altura, os colombianos eliminavam os atuais bicampeões continentais e conseguiam a sua primeira vitória na história do duelo.

Porém, um gol de Ricardinho após jogada em cobrança de falta, aos 19 do segundo tempo, manteve a invencibilidade brasileira não apenas diante dos "cafeteiros" (em 14 encontros, foram 11 triunfos brasileiros e três empates), mas também nos últimos 57 jogos que disputou - a derrota mais "recente" foi para a Argentina, em maio de 2013, pelo Torneio de San Luis, no México. 


E serão justamente os argentinos nossos adversários na decisão. A partida está programada para as 19h (de Brasília) deste domingo. O Brasil busca seu sexto troféu da competição, a Argentina, o terceiro.
 
"Final é outro jogo. Temos dois desfalques importantes, mas quem está fora vai entrar bem. Vamos descansar agora que amanhã vem outra batalha. A gente sabe que não será fácil, mas o Brasil vai fazer um bom jogo, pode ter certeza", promete o treinador brasileiro.
 
Os desfalques mencionados são de Tiago Paraná, que se lesionou durante a competição, e Cássio, expulso neste sábado após se desentender com o colombiano Juan Quintero, no segundo tempo.
 
Jogo pegado  
O cartão vermelho para o fixo da Seleção Brasileira ilustra bem o clima da partida. Aos colombianos, só a vitória valia, pois, mais cedo, a Argentina havia derrotado o Chile (5 a 0), alcançado os 11 pontos e ultrapassado ambos os rivais, empatados com dez. Os brasileiros, porém, por terem melhor saldo, jogavam pelo empate.
 
Assim, diferentemente do que costumam fazer os oponentes quando enfrentam o time número 1 do ranking mundial, a jovem seleção colombiana não ficou atrás apenas marcando e saiu para o tudo ou nada. 
 
"Foi um jogo duro, como a gente já imaginava que seria. A Colômbia tem dois meninos novos que estão jogando muito bem, são objetivos, diferenciados", reconhece o treinador brasileiro. 
 
Os tais meninos são Juan Quintero e Jhon González, autores dos gols da virada colombiana, aos 15 e 17 da etapa final, quando a partida parecia controlada pelo selecionado canarinho - Nonato abrira o placar aos 5 do segundo tempo.
 
Apesar de ter perdido Cássio, expulso em seguida ao gol de Nonato, e ficado com um jogador a menor durante dois minutos, o Brasil se segurou com Damião, Marquinhos e Nonato até que um quarto atleta de linha pudesse retornar. E foi exatamente quando as equipes estavam iguais numericamente que a Colômbia surpreendeu e marcou dois gols em três minutos, dando a impressão de que a hegemonia brasileira no futebol de 5 estava chegando ao fim.
 
Fábio, então, arriscou e colocou a equipe toda para frente, com Ricardinho, Nonato, Bill e Maurício Dumbo. Aos 19, Ricardinho foi derrubado a uma distância de aproximadamente sete metros da meta adversária. Na cobrança, Bill rolou, e o camisa 10 trouxe a bola para a perna direita. Chutou forte, ela desviou no defensor e enganou o goleiro Correa. Foi o sexto gol de Ricardinho nesta Copa América, o seu 101º pela Seleção.

Foto: CBDV


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes