Baixas temperaturas causam preocupação para a abertura de Pyeongchang 2018

O frio é uma das principais características das Olimpíadas de Inverno. Disputas em temperaturas a baixo de zero, muito gelo, neve, casacos de pele e cachecóis são condições básicas de qualquer esporte no inverno. No entanto, o frio dessa vez vem causando preocupação nos organizadores das Olimpíadas de PyeongChang 2018. As temperaturas esperadas para o mês de fevereiro na Coreia do Sul podem acabar entregando a Olimpíadas de Inverno mais fria dos últimos 30 anos. Como o estádio principal do evento, e que receberá a Cerimônia de Abertura, não é coberto, mais de 35 mil espectadores, entre eles líderes mundiais, poderão ficar durante as cerimônias exposto a temperaturas congelantes.

As preocupações do comitê organizador estão contidas em um documento interno. A previsão é de que os ventos cortantes dentro do estádio ao ar livre abaixem as temperaturas para uma sensação térmica que pode ser inferior a -14 graus Celsius.  Se a sensação térmica realmente chegar a essas temperaturas, será menor que os 11 graus negativos registrados nos Jogos Lillehammer de 1994, na Noruega. Naquela ocasião o estádio também não possuía teto e, desde que os dados sobre temperaturas em Olimpíadas começaram a ser registrados, é considerado os jogos mais frios da história.

A Coreia do Sul gastou cerca de 58 milhões de dólares na construção do estádio, mas optou por não construir um teto para economizar tempo e dinheiro. Agora o país planeja uma série de medidas para tentar diminuir o efeito das baixas temperaturas dentro do estádio, evitando assim que as pessoas presentes sofram hipotermia. Entre essas medidas adotadas estão a distribuição de pacotes e cobertores quentes. Os organizadores também planejam usar a participação do público durante o entretenimento pré-cerimônias para ajudar a manter os espectadores aquecidos, diz o documento interno sem dar maiores detalhes.

No mês passado seis pessoas relataram terem sofrido hipotermia durante um show de uma banda pop sul-coreana que aconteceu no estádio. Desde então, os organizadores dos Jogos também planejam instalar mais pára-brisas grandes ao redor do estádio, de acordo com um funcionário do ministério do esporte.

"Estas são medidas temporárias. Esta é uma questão muito séria. Isso está criando uma dor de cabeça, não apenas para os organizadores, mas também para o escritório presidencial, que enviou funcionários para o local para descobrir maneiras de lutar contra o frio", disse Shim Ki-joon, um legislador do partido que está no poder e que faz parte de uma comissão para os jogos. Um porta-voz da presidência se recusou a comentar o assunto.

O presidente Moon Jae-in convidou o presidente chinês Xi Jinping e o primeiro-ministro japonês Shinzo Abe para os jogos, entre outros convidados VIPs. Já o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, não deve ir ao evento, mas comprometeu-se a enviar uma delegação "de alto nível", afirmou a Casa Branca. Cerca de 160 VIPs receberão cobertores maiores e mais grossos que os dados a outros espectadores.

As cerimônias de abertura e encerramento acontecerão durante a noite, em 9 de fevereiro e 25 de fevereiro, respectivamente. Os espectadores permanecerão ao ar livre de quatro a cinco horas em cada uma delas.

Em Lillehammer 1994, as cerimônias foram realizadas ao ar livre e os organizadores acabaram com a tradição de libertar pombas, um símbolo de paz, por preocupação com o que os pássaros poderiam sofrer. Em vez disso, os noruegueses lançaram balões brancos em forma de pomba.

O clima de PyeongChang foi um dos temas de discussão na reunião do Conselho Executivo do COI nesta semana, de acordo com o diretor executivo dos Jogos Olímpicos, Christophe Dubi, em entrevista coletiva. "Não é algo que não encontramos no passado. (Organizadores) instalaram para-brisas e cobertores e haverá muita informação. No último show do K-pop, as pessoas não estavam bem informadas sobre o frio que poderia fazer”, disse Dubi na quarta-feira, citando Lillehammer e os Jogos de Salt Lake City em 2002.


Os organizadores de Pyeongchang pediram à Coréia do Sul para equipar o estádio com um telhado e aquecedores, mas isso foi rejeitado devido aos custos elevados e a ao receio de estrutura não suportar um telhado. A arena, que é temporária, deverá ser desmontada após os Jogos.

Foto: Getty Images


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes