Treinadores de rugby da Nova Zelândia trocam farpas pela utilização de Steve Hansen em jogos preparatórios para a Rio 2016

O ex-treinador da equipe do rugby sevens da Nova Zelândia Sir Gordon Tietjens, rebateu as acusações do atual treinador dos All Blacks, Steve Hansen, sobre os comentários a respeito da construção da campanha do time nas Olimpíadas de 2016, no Rio de Janeiro. Assim as trocas de farpas dos dois treinadores ganharam um novo capítulo.

Os dois já vem trocando críticas publicamente por causa da utilização de Ben Smith, o fullback dos All Black, na liderança da equipe no torneio. Tietjens queria que o atleta jogasse pelo menos dois torneios anteriores às Olimpíadas, que serviram de preparação para os Jogos. Já Hansen não achava que seria necessário por causa do nível de Smith.

A última partida da estrela neozelandesa no rugby sevens havia sido em 2010. Na ocasião Smith participou do jogo que rendeu a medalha de ouro nos Jogos da Comunidade Britânica (Commonwealth Games) de 2010 para a Nova Zelândia. Para Tietjens, o jogo desde a última partida de Smith havia mudado muito. "Ele (Smith) não gostaria de entrar nesse programa juntamente com todos os outros jogadores, que estavam fazendo de tudo para se envolver naquela equipe, apenas para entrar na parte de trás de um rugby sevens qualquer. Minha pergunta para Steve Hansen também seria: “você levaria um jogador para a Copa do Mundo de Rugby que não jogou Rugby por seis anos? ” Ele certamente não faria", disse Tietjens.


Tietjens afirmou que ele mesmo tentou se comprometer com a equipe de treinadores dos All Blacks, sugerindo que Smith só precisaria jogar dois torneios da World Series em vez dos quatro iniciais, mas sua ideia foi rejeitada.

Foto: Photosport


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes