Russo Alexander Legkov afirma que sua medalha de Sochi 2014 é limpa e irá brigar por ela

O esquiador russo Alexander Legkov afirmou que vai lutar para provar a sua inocência após ser sancionado pelo Comitê Olímpico Internacional com a retirada de suas medalhas conquistadas nas Olimpíadas de Sochi 2014 e ser proibido de participar de futuras edições dos Jogos. O esquiador do cross-country conquistou a medalha de ouro no 50 km estilo livre e a prata no revezamento 4x10 km.

Legkov e Evgeniy Belov foram os primeiros russos a serem sancionados pelo COI por violações das regras antidoping após uma investigação do órgão esportivo sobre alegações de doping generalizado entre os russos e a adulteração de amostras por laboratórios e funcionários de segurança nos Jogos de Sochi, sendo patrocinado pelo governo local. A investigação ficou conhecida como relatório McLaren, devido ao canadense que liderou as investigações.

O COI decidiu na semana passada caçar as medalhas de Legkov e por consequência toda a equipe russa do 4x50 km acabou sendo desclassificada. Belov, também do esqui cross-country, não medalhou nos Jogos.

Legkov utilizou de suas redes sociais para dar as primeiras declarações sobre o caso. No Instagram o atleta se disse limpo e que lutará por sua medalha. "Minha medalha é limpa. Eu vou lutar. Nos últimos anos fui testado mais de 150 vezes e estava limpo. "Eu fui testado não em Moscou ou em Sochi, mas em Colônia, Lausanne, Dresden. Todos nós temos que cumprir o procedimento de sanções que nenhum de nós pode ter certeza... se é justo e livre de outros interesses. Todo atleta, não importa de qual país, pode acabar nesse tipo de situação”, afirmou Legkov em sua postagem.

O COI não especificou que tipo de violação de regras antidoping que Legkov e Belov tinham cometido, mas disse que ambos eram "inelegíveis para serem credenciados em qualquer capacidade para todas as edições dos Jogos ... depois dos Jogos Olímpicos de Inverno de Sochi."

A federação russa de esqui cross-country afirmou na semana passada que estava se preparando para apelar da decisão do COI. O COI está reanalisando todas as amostras de atletas russos dos Jogos de 2014 após as revelações de Grigory Rodchenkov, ex-chefe do laboratório antidoping de Moscou, que foi desacreditado, de um esquema para cobrir as amostras positivas dos competidores locais.


O escândalo de Sochi faz parte de um caso de doping mais amplo que levou à suspensão da agência antidopagem russa RUSADA, da sua federação de atletismo e do Comitê Paralímpico. O COI disse que decidirá durante a reunião de seu conselho executivo no próximo mês sobre a participação de competidores russos nas Olimpíadas de Inverno de Pyeongchang, que ocorrem em fevereiro.

Foto: Lucy Nicholson


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes