Norueguesa Telemark mostra interesse em lançar candidatura para receber as Olimpíadas de Inverno de 2026

Mais um país europeu se mostrou interessado em entrar na corrida para sediar a as Olimpíadas de Inverno de 2026. Funcionários do condado de Telemark, uma região no sul da Noruega, declararam na terça-feira,31 de outubro, que se preparam para montar uma candidatura olímpica e paraolímpica de 2026. A Noruega já sediou uma Olimpíadas de Inverno, Lillehammer1994, e uma de verão, Oslo 1952.

De acordo com os relatos locais os preparativos da candidatura foram mantidos em segredo antes do lançamento planejado da campanha programado para terça-feira”, disse o presidente do comitê esportivo municipal do condado, Geir Berge Nordtveit. O comitê planeja organizar os eventos em Telemark, que tem na população de cerca de 175.000 habitantes, bem como em municípios vizinhos, incluindo Vestfold e Buskerud.

Para 2022 a Noruega também chegou a lançar a candidatura de Oslo, mas o governo do país forçou o fim da campanha quando se recusou a fornecer garantias financeiras que consideraram arriscadas. Foi a quarta cidade europeia a sair da corrida na ocasião por razões semelhantes, deixando apenas as cidades de Pequim e Almaty, tendo a cidade chinesa derrotado a cidade do Cazaquistão e conquistado o direito de sediar as Olimpíadas de 2022.

Entretanto a candidatura de Telemark não deverá ser fácil e muitos críticos consideram um sonho grande demais para o condado. O executivo bancário, Jacob Lund, disse à NRK que mesmo com o apoio de condados vizinhos a candidatura de Telemark não deve decolar. "É tragicômico que Telemark possa até pensar que é possível montar tal acordo, mesmo em cooperação com Vestfold e Buskerud", afirmou.

Ele disse que a maioria dos locais de disputas teriam que ser construídos a partir do zero, fazendo com que os custos se elevassem, podendo passar dos 7,5 bilhões de dólares. Lund ainda questionou o valor dos novos locais e o legado que eles deixariam para Telemark. "Quem usaria os saltos de esqui que são necessários (serem construídos)?", questionou.

O COI lançou a fase de diálogo do processo de seleção das cidades interessadas nos Jogos Olímpicos de 2026 no mês passado, projetado para assessorar as candidaturas das cidades para os Jogos, e estabeleceu o prazo de inscrição até o dia 31 de março no próximo ano. A campanha internacional está programada para começar em outubro do ano que vem, com as eleições finais previstas para setembro de 2019, em Milão. Muitos acreditam que o COI possa escolher duas cidades de uma vez, decidindo assim as sedes das Olimpíadas de Inverno de 2026 e 2030, assim como fez em setembro com as sedes dos Jogos de Verão de 2024 e 2028, com as cidades de Paris e Los Angeles.

Salt Lake City, Denver e Reno-Tahoe estão entre as cidades que o Comitê Olímpico dos Estados Unidos (USOC) identificou como interessadas a lançarem candidatura. A cidade de Innsbruck, na Áustria, acabou abandonando o seu projeto depois que um referendo apontou que a população local não apoiava a candidatura. A Escócia, através da cidade de Estocolmo, ainda analisa uma possível candidatura, mas precisa do apoio governamental. Já Calgary, no Canadá, depende da aprovação do Conselho Municipal, que foi eleito recentemente.

A candidatura de Sion na Suíça, é a que se encontra mais avançada neste momento, mas ela ainda precisa de aprovações finais do governo e uma vitória em um referendo que será feito no próximo outono europeu. Uma possível oferta de Sapporo, Japão, entrou em discussões com o COI. Já Erzurum na Turquia e a cidade candidata derrotada na corrida por 2022, Almaty, no Cazaquistão, também demonstraram interesse.

Foto: VisitTelemark


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes