Governo russo afirma que defenderá atletas que tiveram suas medalhas de Sochi cassadas pelo COI

Após ser punida com a perda de várias medalhas conquistadas nas Olimpíadas de Sochi 2014, a Rússia promete se defender e defender os atletas que tiveram suas medalhas cassadas. A informação foi repassada pelo Kremlin nesta segunda-feira, 27 de novembro.

O Comitê Olímpico Internacional (COI) anunciou neste mês a anulação dos resultados de 14 atletas russos que competiram em Sochi devido a violações de doping. Eles tiveram suas medalhas retiradas e foram banidos por toda a vida de futuras Olimpíadas. 

As decisões seguem a investigação do COI sobre as alegações de um esquema de doping com o apoio estatal em que os atletas russos estavam envolvidos. As amostras contaminadas dos atletas eram adulteradas por laboratórios e funcionários de segurança em Sochi. “O principal é tomar medidas de forma persistente e enérgica para proteger nossos legítimos interesses e legítimos interesses de nossos atletas junto com as organizações esportivas internacionais. Dificilmente alguém pode roubar uma vitória que já tenha sido vencida, especialmente uma vitória que permanecerá para sempre com nossos heróis atletas", disse o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, a jornalistas durante uma teleconferência.

A Rússia havia terminado em primeiro lugar no quadro de medalhas das Olímpiadas de Inverno de 2014, disputada em seu território. Entretanto, com a cassação das várias medalhas, o país acabou caindo para terceiro lugar, atrás de Canadá e Noruega. As cações e suspensões de atletas russos até o momento envolve quatro esportes: esqui cross-country, skeleton, bobsled e patinação de velocidade.

Entre os atletas punidos está Alexander Zubkov, duas vezes medalhista de ouro em Sochi e que hoje também atua como presidente da federação russa de bobsled. O esquiador do cross-country, Alexander Legkov, que conquistou o ouro no estilo livre de 50 km e uma medalha de prata no evento do 4x10 km, também sancionado pelo COI.

Peskov não explicou quais serão as medidas que a Rússia poderia adotar sobre o caso, mas as federações que comandam esses esportes na Rússia disseram que tentarão contestar as decisões do COI na Corte Arbitral do Esporte (CAS).


Apesar dos convites feitos para que os russos cooperem com os organismos internacionais para ajudar a livrar o país do esquema de doping, as autoridades russas nunca reconheceram nenhum papel estatal no escândalo. O COI afirmou que decidirá durante a reunião do conselho executivo no próximo mês sobre a participação, ou não, de competidores russos nas Olimpíadas de Inverno de Pyeongchang que acontecerão em fevereiro.

Foto: Host Agency


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes