Organizadores dos Jogos de Tóquio de 2020 intensificam esforços para conter cambistas

O comitê organizador da Olimpíada e da Paralimpíada de Tóquio de 2020 está procurando conter a venda ilegal de ingressos devido aos temores de compras em grande volume e de revendas superfaturadas antes do evento, relatou a agência de notícias Kyodo na quinta-feira do horário local.

O comitê continua defendendo a introdução da venda de bilhetes online com informações pessoais e um sistema por meio do qual os compradores podem vender ingressos a terceiros por um preço fixo.

Como mais de 10 milhões de entradas devem ser emitidas a partir do ano que vem, o comitê também já pediu ao governo e aos parlamentares do Japão uma legislação para reprimir os cambistas.

“Isso afetará a reputação dos Jogos. Queremos criar um arcabouço por meio do qual possamos reprimir completamente as pessoas que revendem ingressos obviamente para ter lucro”, disse uma autoridade do comitê organizador, segundo a Kyodo.

A venda de entradas para a Olimpíada do Rio de Janeiro de 2016 foi lenta devido a um esquema de cambistas que foi descoberto pela polícia durante o evento.

Patrick Hickey, ex-chefe do Comitê Olímpico da Irlanda, e outros foram indiciados por seu envolvimento no escândalo

Fonte: Reuters


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes