Liga russa de hóquei no gelo atrai jogadores que querem disputar PyeongChang 2018

Indo na contramão da Liga nacional americana (NHL), a liga russa de hóquei no gelo vem atraindo a presença de atletas russos que antes tinham aspiração na liga americana. O motivo é a possibilidade que a Kontinental Hockey League (KHL) dará aos atletas de participarem das Olimpíadas de Inverno de PyeongChang 2018, ao contrário da NHL.

Muitas vezes visto como um destino para veteranos ou aqueles que lutam pela hora do gelo na NHL, a KHL de repente tornou-se um refúgio para russos com aspirações olímpicas. Com a proibição de atletas da NHL competirem nos Jogos de Inverno de 2018, vários russos terminaram as negociações com equipas da liga, prolongaram os contratos com os clubes da KHL ou voltaram para casa com a esperança de estarem na lista olímpica.

O defensor Andrei Markov é um destes casos. Ele marcou 572 pontos em 990 jogos em 16 temporadas com os Montreal Canadiens. Agora, assinou um contrato com um clube da KHL, o Ak Bars Kazan, durante o verão. De acordo com o defensor europeu, a decisão não tem nada a ver com PyeongChang, mas sim por razões familiares. No entanto, o jovem de 38 anos está em um grupo de russos na KHL, considerado a segunda melhor liga internacional, que poderia competir nas Olimpíadas. "Não podemos esconder que a Rússia quer ganhar o ouro. Eu sempre fiquei orgulhoso de jogar pela Rússia. É uma grande responsabilidade", afirmou o atleta, por três vezes olímpico.

A NHL anunciou em abril que não paralisaria a sua temporada para acomodar as Olimpíadas, que acontecerão no mês de fevereiro, em seu calendário. A decisão acabou enfurecendo aqueles atletas que desejam participar e pondo fim a uma série de cinco Jogos de Inverno consecutivos com jogadores da liga.

A KHL, que é composta por 27 equipes que também estão espalhadas entre Bratislava, Eslováquia e a cidade russa de Khabarovsk, no extremo leste do país, acomodou jogadores que esperam jogar em Pyeongchang. Por causa dos Jogos a liga anunciou uma longa interrupção em sua programação.

Shumi Babaev, um agente de jogadores, disse à Reuters que quatro de seus clientes escolheram permanecer na KHL por causa da decisão da NHL e que outra havia retornado à Rússia. Entre estes estão Maxim Shalunov, que foi draftado pelo Chicago Blackhawks, o winger Stanislav Galiev, que assinou com o Ak Bars Kazan, vindo da equipe do Washington Capitals para ter a chance de jogar na Coréia do Sul. "A mentalidade russa faz os jogadores quererem jogar para a seleção nacional. Todo o resto é secundário. A NHL não vai a lugar algum", afirmou o agente.

A perspectiva de jogar nas Olimpíadas de Inverno também afetou jogadores russos bem estabelecidos. O left winger Ilya Kovalchuk, que teve 816 pontos ao longo de vários jogos na NHL, assinou com o SKA São Petersburgo por mais um ano depois de ter refletido um retorno da NHL, dizendo que as Olimpíadas foram "um dos fatores-chave" em sua decisão.


Apesar de ter uma das ligas mais fortes do mundo, a Rússia conseguiu apenas duas medalhas nas últimas 5 Olimpíadas, uma prata em 1998 e um bronze em 2002, enquanto a Finlândia, um país de 5,5 milhões de habitantes, ganhou uma prata e três bronzes durante o mesmo período. Mesmo tendo alguns dos principais talentos do mundo, a Rússia sofreu derrotas marcantes nos Jogos recentes, incluindo uma derrota de 3 a 1 para a Finlândia nos Jogos de Sochi de 2014 e uma derrota de 7-3 para o Canadá nas quartas de final de Vancouver 2010.

Foto: Minas Panagiotakis/Getty Images


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes