COI se diz desapontado com rejeição de Innsbruck à candidatura dos Jogos de Inverno 2026, mas ainda espera boas propostas


O Comitê Olímpico Internacional disse nesta terça-feira (17) que ficou desapontado com a derrota referendária do plano de Innsbruck de concorrer às Olimpíadas de Inverno de 2026.

O COI tem lutado nos últimos anos para convencer os potenciais anfitriões dos benefícios de sediar os Jogos e cerca de uma dúzia de cidades desistiram de se candidatar para sediar as Olimpíadas de 2022, 2024 e 2026.

Em um esforço para garantir um futuro à longo prazo dos Jogos, o COI, em setembro, concedeu a sede dos Jogos Olímpicos de Verão de 2024 e 2028 a Paris e Los Angeles, respectivamente, depois destas duas cidades serem as únicas candidatas remanescentes.

"O COI teria gostado de continuar suas negociações exploratórias preliminares com Innsbruck. O COI compartilha o desapontamento pelo Comitê Olímpico Austríaco, os muitos atletas de apoio e os promotores do projeto que trabalharam com tanta energia e compromisso. Esta teria sido uma base sólida para desenvolver uma excelente candidatura para os Jogos Olímpicos de Inverno sustentáveis", disse um porta-voz do COI.

A cidade alpina austríaca, sede dos Jogos de Inverno de 1964 e 1976, bem como as Olimpíadas da juventude de inverno de 2012, viram sues planos encerrados no domingo, quando 53 por cento dos eleitores em um referendo local votaram contra a candidatura planejada.

"O COI continuará suas conversas exploratórias com Comitês Olímpicos Nacionais e cidades interessadas da América, Ásia e Europa no âmbito do seu novo processo de candidatura. Estamos certos de que uma excelente cidade anfitriã para os Jogos Olímpicos de Inverno 2026 emergirá desse processo", disse o funcionário do COI.

Ofertas vindas da Suíça, Cazaquistão, Turquia, Japão, Canadá e Estados Unidos ainda são prováveis ??para 2026 com o processo de candidatura começando em 2018 e uma decisão a ser tomada em 2019.

No entanto, a recusa da Áustria é um novo revés para a Agenda 2020 do COI, um conjunto de reformas introduzidas em 2014 e visando, entre outras coisas, reduzir o tamanho e o custo dos Jogos para torná-los mais atraentes para potenciais sedess.

Até agora não conseguiu entregar naquela frente, com quatro cidades retiradas da campanha de 2022 e duas outras propostas mortas no estágio do referendo. Quatro cidades pararam suas propostas na metade da corrida para 2024 antes da recusa de Innsbruck em 2026.

Foto: Reuters


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes