Baixa procura por ingressos segue preocupando organizadores de PyeongChang 2018

Faltando pouco mais de três meses para o início dos Jogos Olímpico de PyeongChang a baixa procura por ingressos do evento segue preocupando a organização do evento. Apenas 30,3% dos ingressos disponíveis foram vendidos, de acordo com a última atualização de vendas. Os números se referem aos cerca de 1.07 milhões de ingressos disponibilizados.

Os números, que foram publicados pelo Korean Herald, deverão aumentar ainda mais a as preocupações com a lentidão das vendas e a baixa procura pelos ingressos. A cerimônia de abertura dos Jogos está marcada para o dia 9 de fevereiro de 2018. Yoo Eun-hae, do Partido Democrata, que está no poder, admitiu ter medo dos números baixos e disse ao Korean Herald que "todos os indicadores relativos aos Jogos Olímpicos são lentos". "Todos precisamos levar essa situação a sério", disse Yoo.

A atualização também mostrou que apenas 20,7% dos 760 mil ingressos disponibilizados para o público geral sul-coreano foram vendidos. Os números para o público internacional são melhores proporcionalmente, já que 59,7% dos 320 mil ingressos reservados para estrangeiros foram vendidos. Entretanto, esses ingressos vendidos incluem aqueles que foram distribuídos aos revendedores autorizados em cada país concorrente e não significa necessariamente que eles tenham sido comprados.

Um claro sinal do baixo interesse com as Olimpíadas de 2018 é o número ínfimo de ingressos vendidos para as disputas do hóquei no gelo, tradicionalmente um dos esportes com a maior procura em todo o evento. De acordo com o Korean Herald, apenas 17,2% ingressos para o esporte foram comercializados.

Em uma tentativa de estimular o público local, o presidente da Coréia do Sul, Moon Jae, adquiriu recentemente os ingressos para os Jogos em uma tentativa de aumentar as vendas, enquanto a Federação dos Bancos da Coréia disse que compraria bilhetes no total de 879 mil dólares, depois que os baixos números foram revelados. O governo da província de Gangwon também aumentou sua compra prevista de passagens de 3.720 para 27.834.

O Comitê Olímpico Internacional (COI) afirmou não se preocupar com as baixas vendas de ingressos, os piores números da história recente dos Jogos Olímpicos de Inverno nesta fase dos preparativos. "As vendas continuam a progredir e Pyeongchang 2018 está confiante de que eles alcançarão seus objetivos de emissão de bilhetes, tendo em vista as tendências de compra de bilhetes em outros grandes eventos na Coréia", disse um porta-voz do COI.

O COI acredita que com a aproximação dos Jogos o interesse do público norte-coreano irá aumentar. Ações promocionais estão sendo traçadas e eventos como o revezamento da tocha olímpica e campanhas de divulgação dos jogos por TVs com direito de transmissão deverão impulsionar as vendas. "Nos foram apresentados um plano de vendas promocionais na última reunião da Comissão de Coordenação e a expectativa é que seja entregue na íntegra. Durante a última visita da Comissão de Coordenação a Pyeongchang, discutimos com os organizadores coreanos uma série de ideias adicionais para apoiar a venda de ingressos e estas serão lançadas nos próximos três meses. Em particular, o revezamento da tocha olímpica está programado para começar em pouco menos de duas semanas, o que deverá aumentar a mídia e a atenção pública para os Jogos, enquanto as campanhas dos titulares de direitos de transmissão e parceiros que mostram os Jogos também terão início", afirmou o porta-voz.

Se as vendas para as Olímpiadas estão ruins, as vendas dos ingressos para as Paralimpíadas, que serão disputadas logo em seguida, são ainda piores. A última atualização diz que apenas 4,2% deles foram comprados. "O Comitê Paralímpico Internacional (IPC) tem repetidamente destacado ao Comitê Organizador de Pyeongchang 2018 por um longo período de tempo e agora ainda mais a necessidade real de aumentar o engajamento e a conscientização dos Jogos Paralímpicos de Inverno, em março", disse um porta-voz do IPC.

"Na próxima semana, iremos realizar a nossa Revisão Final do Projeto com o Comitê Organizador antes dos Jogos, e os temas da venda de ingressos e do engajamento certamente serão um ponto alto na agenda. Enquanto na Coréia do Sul também estamos nos reunindo com membros do governo nacional e local para ver o apoio que eles podem oferecer para envolver o público nesses Jogos. Também estamos trabalhando com o Comitê Organizador em um programa de grupo de vendas que deve aumentar significativamente o número de vendas de ingressos. Pyeongchang 2018 é uma oportunidade única para os coreanos assistirem aos melhores atletas de inverno do mundo em ação e esperamos sinceramente que não percam o que promete ser um ótimo jogo”, afirmou o porta-voz do IPC.

As baixas vendas de bilhetes estão sendo apontadas como fruto da má promoção de Pyeongchang 2018, a primeira edição dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Inverno que serão realizados na Coréia do Sul. A promoção do evento foi frequentemente apontada pelo COI e pelo IPC como uma prioridade para os organizadores dos Jogos assim que foi notada uma falta de interesse do público.


Uma pessoa ligada ao comitê de Pyeongchang 2018 afirmou que os esforços da organização para conquistar o público seguem em pauta. "Com menos de quatro meses para os Jogos, localmente estamos focados em aumentar a emoção e continuar a envolver o público para comprar ingressos para as Olimpíadas e também para os Jogos Paraolímpicos”, assegurou.

Foto: Nordic Focus


Postar um comentário

Copyright © Surto Olimpico. Designed by OddThemes